Mostre para seus amigos

Conte para seus amigos sobre o Blog do Cabra, e curtam nossa página no Facebook!!!

Actio Consultoria e Treinamento

A ACTIO é uma consultoria empresarial que transforma grandes idéias em realidade e desenvolve projetos de acordo com as necessidades de seus clientes, traduzidos em inovação, desenvolvimento, e melhoria nos resultados da organização.

O Blog do Cabra recomenda

Ações de Motivação Dos Funcionários Necessitam de Equipe e Líder Maduros, continue lendo no Blog Administrando Você.

Destaque do Blog do Cabra

Muitos gostaram deste assunto, um assunto bastante procurado e mereceu destaque.

A disposição de todos

Nossos colunistas estão a disposição de todos para tirar dúvidas e sugestões, deseja ler sobre um assunto? Fale para nossos colunistas.

SCHINCARIOL MUDA MODELO GESTÃO PARA DAR ÊNFASE ÀS PESSOAS

Como parte do processo de reorganização da gestão, a Schincariol mudou, há pouco mais de um ano, a nomenclatura do setor de recursos humanos, que passou a chamar área de Desenvolvimento Humano e Organizacional (DHO). De acordo com Marcos Cominato, diretor do departamento, a mudança aconteceu porque o profissional não pode ser visto apenas como recurso. "O RH advém de uma estrutura na qual as pessoas eram vistas como recursos. Para a Schincariol, os profissionais não são vistos dessa maneira. Somos uma área que deve estar estritamente ligada ao business para que possamos ajudar no desenvolvimento humano e da organização, visando aos seus atendimentos e objetivos estratégicos", disse.

Na entrevista a seguir, Cominato explica para a FNQ em Revista, como a empresa trabalha a gestão de pessoas.

Qual o principal desafio do DHO?

Temos de ajudar no desenvolvimento das pessoas e da organização. O ser humano é um conjunto formado por racionalidade, sociabilidade, emoções e espiritualidade. Temos de achar esse equilíbrio e olhar o homem nessa integralidade, assim ele terá maior produtividade na Schincariol e poderá se tornar um ser humano melhor. Entendemos também que a organização é um organismo vivo, feito de pessoas que precisam ter competências estratégicas para suportar a organização. Ou seja, precisamos desenvolver as competências organizacionais estratégicas para suportar a visão da empresa. A área de desenvolvimento humano deve ser uma grande prestadora de serviços.

É uma área que tende a deixar de existir?

Sim. Meu objetivo é que em 2012 não exista mais o DHO. Se chegarmos ao ponto de inexistirmos significa que capacitamos as áreas para serem responsáveis pelo desenvolvimento da liderança nas pessoas. Enquanto isso não acontece, somos um setor que aporta tecnologia, conhecimento e que inspira a organização a refletir sobre a necessidade de desenvolvimento das pessoas, de criar sustentabilidade, da gestão do conhecimento. É difícil dizer para sua equipe que seu objetivo é deixar de existir, mas temos um pensamento sistêmico e uma visão de futuro que nos permite galgar este esse sonho.

O senhor acredita que a tendência do DHO é se tornar cada vez mais uma consultoria interna?
Sim. Temos de oferecer ferramentas para que o funcionário possa utilizar o auto-serviço seja na emissão de holerite, pedido de férias, recebimento de salário, solicitação de treinamento, seja na hora de se inscrever para uma vaga, atualizar dados pessoais, ou seja, uma série de ações que ainda hoje são feitas dentro da nossa área. Eu não acredito que deveríamos mantê-la. O importante é agregar valor ao negócio, desenvolver as pessoas e a organização para o cumprimento dos resultados.

Quais os principais valores da Schincariol?
A companhia tem, basicamente, três valores: pessoas, serviços e resultados. O resultado é extremamente importante, mas é oriundo de pessoas com alta performance, desenvolvidas na sua integralidade. O resultado também é uma conseqüência de atitudes diferenciadas em serviços internos e externos.

O que caracteriza um bom líder?

É aquele que consegue ser inspirador para sua equipe, que tem o discurso coerente com a prática, que consegue unir a estratégia ao indivíduo. Ele precisa ter a capacidade de trazer a realidade do mercado para dentro da organização de maneira equilibrada, para que as pessoas se sintam percebidas também dentro do contexto competitivo, não apenas como 'mais uma dentro da empresa'. Capacidade de criar e executar a estratégia e gerar resultado é outro aspecto fundamental que compõe uma boa liderança. Além disso, ela deve ter a competência de traduzir o papel e a missão da empresa na prática do dia-a-dia.

É fácil identificar uma pessoa com esse perfil?
Não. O ser humano tem a característica de se transformar ou esconder, dependendo da situação na qual é envolvido. São camaleões, que se moldam ao momento. A gente não pode viver só de percepção. Para identificar lideranças a empresa precisa desenvolver um ferramental que possibilite ter uma visão sistêmica e real da liderança. É muito difícil, podemos cometer muitos enganos, mas faz parte do DHO criar metodologia que tragam a realidade e veracidade à tona.

Quais as ferramentas utilizadas pela Schincariol para identificar essas pessoas?
Feedback 360. Traduzimos os valores por meio de uma ferramenta que gere atitude concreta. Mas só valor não sustenta a companhia, precisa ter a estratégia. É preciso gerar competências. Temos de fazer com que a estratégia da empresa saia do papel e seja entendida e assimilada pelas pessoas que estão trabalhando. É necessário fazer com que as pessoas percebam na estratégia da organização um significado pessoal. Todas as ações da empresa têm que fazer sentido para cada pessoa que trabalha ali. Não tem lógica uma pessoa desenvolver um trabalho que ela não entenda e que não faça sentido para ela.

É imprescindível que os valores das pessoas estejam alinhados com os valores da empresa? E se isso não acontecer?
É fundamental. Pode ser que haja funcionários que apresentem excelentes resultados, mas se não tiverem alinhamento de valores, pode ser que para aquela empresa eles não sirvam. Sob pena de surgirem conflitos e desgastes, tanto para a pessoa quanto para a organização. As pessoas precisam estar felizes. Se não estiverem, talvez seja o momento de buscar uma outra empresa cujos valores sejam mais coerentes com os seus próprios. Não há sentido em fazer parte de uma organização vivendo valores diferentes.

O que o profissional precisa ter para ser competitivo hoje?
O mercado brasileiro passa por um momento de grande avanço tecnológico. Na minha opinião nenhum empregado sobrevive sem ter uma elevada capacidade de inovação, adaptação à mudança e percepção do autodesenvolvimento. Ele não deve se tornar apenas empregável e ser considerado um mero custo. Ele tem de se sentir com alta capacidade de iniciativa, criatividade e espírito de equipe.

Como disseminar a cultura da inovação dentro da empresa?

Infelizmente, na escola, as pessoas aprendem a decorar e não a inovar. Modelo educacional brasileiro é de baixa flexibilidade da criatividade. Precisamos despertar a capacidade de inovar nas pessoas que, às vezes, está escondida ou não foi desenvolvida. Temos de desafiar as pessoas. Trabalhar as pessoas fora do quadrado, fazer com que elas deixem de trabalhar na zona de conforto e se exponham na zona de risco. É no desconhecido que elas aprendem e se desenvolvem.

Qual a importância de um bom clima organizacional?
Clima é o que sustenta a organização. Se ela é feita de organismos vivos e as pessoas podem escolher hoje a empresa em que querem ficar, o clima organizacional é um dos pesos que são colocados na balança na hora da decisão. O clima é a ferramenta principal de fidelizar as pessoas que são talentos dentro da organização.

As empresas que se preocupam com a excelência da gestão tendem a sair mais fortalecidas desta crise econômica?
As empresas que já possuem uma alta performance no seu modelo de gestão sairão menos impactadas. Aquelas que tiverem uma gestão mais fortalecida, em todos os aspectos da sua cadeia, talvez sejam menos impactadas. As organizações com modelos de gestão mais frágeis não terão a competência necessária para sobreviver a este momento.

Tatiana Assumpção

As Emoções do Vendedor

Vez por outra, você vê na televisão uma disputa entre um computador superpoderoso e o melhor enxadrista do mundo. E os fabricantes da máquina trombeteiam: ela é capaz de fazer milhões de cálculos a mais do que o cérebro humano, e muito mais rapidamente. Centenas, milhares de possibilidades e combinações de movimentos de peças cruzam seus chips e fios em frações de segundos para que a mais adequada seja, invariavelmente, escolhida. Precisão cirúrgica. Eficiência absoluta. Verdades matemáticas em estado puro.
.
E, ainda assim, o computador perde. Empata. O ser humano ali, na sua frente, que não teve nenhum aperfeiçoamento de peças ou programas entre um desafio e outro continua derrotando a lógica. Porém, o mais impressionante acontece meia hora depois da partida.
.
O computador analisa todos os movimentos. Guarda no seu banco de dados todas as possibilidades. E é desligado. O ser humano pensa na partida. Seus pontos fracos e fortes, o que poderia ser feito de diferente. E, enquanto isso, brinca, faz piada com os fãs e repórteres, combina uma “esticadinha” num bar para tomar alguma coisa. Enquanto não for capaz de tirar sarro, de fazer piada, de blefar, de usar a intuição, o computador está fadado a perder algumas partidas.
.
O computador usa a razão. O homem usa a razão e a emoção. Essa capacidade de rir e fazer rir, de ter aquele “acho que” inesperado na mente, de ir em frente contra todas as possibilidades é o nosso trunfo. É aqui que todos, sejamos enxadristas ou vendedores, podemos vencer a concorrência e atingir nossos objetivos. Ou podemos perder uma venda, se não controlarmos essa força. Veja algumas emoções que são importantes no seu dia-a-dia:
.
Intuição
.
É estranho falar sobre esse fenômeno em relação ao trabalho. Intuição é aquela “emoçãozinha” na coluna, aquela voz que faz com que você saiba o que vai acontecer, assim, sem mais nem menos. Alguns têm mais, outros têm menos. Mas não há nada de sobrenatural ou místico na maioria dos casos. A intuição pode ser treinada.
.
Bombeiros com anos de serviço nas costas chegam a descobrir incêndios antes mesmo que qualquer alarme seja acionado ou fumaça seja vista. Como? Essas pessoas, mesmo sem saber, treinam-se diariamente em identificar sinais. Alterações imperceptíveis no ambiente, movimento no rosto das pessoas. Direção do vento, postura corporal. Não peça para elas colocarem em palavras, é inútil. São dezenas de sinais que nos chegam pelos cinco sentidos e não são captados conscientemente ou de propósito. Vão direto àquela área adormecida do cérebro que em segundos dispara o “algo me diz que...”
.
E esse algo está sempre certo. É por isso que os agentes do FBI, polícia federal norte-americana, aprendem a identificar dinheiro falso estudando notas verdadeiras por semanas a fio. Quando encontram a falsificação, sabem que “sei lá, tem alguma coisa esquisita aqui”. Podem não saber o que, mas sabem que há algo. Algumas dicas para você aumentar a sua intuição:
  • Preste atenção no que você faz. É comum falarmos ao telefone com um cliente enquanto procuramos um folheto e assinamos o documento que a secretária coloca na nossa frente, a mão mal largando a caneta para alcançar o cafezinho. Nessa situação, o vendedor acabou de perder a oportunidade de descobrir o que o cliente quer exatamente e como ele reage em determinadas situações. Dê toda a sua atenção, coloque toda sua mente e seu coração em uma ação de cada vez.
    .
  • Simule. Ao enfrentar uma situação, rode-a na sua cabeça primeiro. É aí que você vai perceber aquelas “sacadinhas” óbvias, mas que podem fazer a diferença. Ao atender um cliente em cadeiras de rodas, por exemplo, essa simulação permitirá que você não fique no caminho dele, atrapalhando seus movimentos.
.
Coragem
.
A frase é do escritor Ernst Schumacher: “Qualquer tolo que ponha a cabeça para funcionar pode tornar as coisas maiores, mais complexas e mais violentas. É preciso ser um gênio – e ter muita coragem – para fazer algo na direção contrária.”
.
A coragem venceu guerras, construiu impérios, mudou o mundo. Colocou tanto Santos Dumont como a Gol no ar. E é indispensável aos vendedores. Algumas dicas:
.
  • Respeite o medo. Uma pessoa sem medo ou não entendeu os perigos ou não acredita neles. O vendedor corajoso sabe exatamente em que situação ele está se metendo. Sim, ele pode sentir medo. Sim, ele pode temer o desfecho. Porém, controla esses sentimentos, projeta os cenários possíveis e vai em frente. Coragem não é ignorar o medo, é conhecê-lo, estudá-lo e mantê-lo por perto, abaixo das suas decisões, como um conselheiro que pode ser ouvido mas não tem, de maneira nenhuma, a palavra final.

  • Crie sua própria segurança psicológica. Toda vez que você realizou algo que deu certo contra as possibilidades, dê-se um presente. Pode ser um bom jantar, uma roupa nova, um passeio. Ensine a si mesmo os benefícios de se arriscar.
    .
Felicidade
.
Há um velho provérbio árabe: “Quem não sabe sorrir, não deve abrir uma loja”. O sorriso é a grande arma do vendedor, mas você pode e deve ir além. Pense no que você conquistou, nos clientes que você deixou satisfeitos, nas pessoas que dependem de você para ganhar dinheiro, realizar sonhos, vencer. Dê-se o direito de, ao andar na rua, sentir o sol, erguer a cabeça e sorrir. Até aquele momento, você já conquistou muito. E tem todos os motivos para, a partir do próximo segundo, conquistar muito mais.
.
texto de: Brasílio Andrade Neto

Emigração fornecerá mão-de-obra a países desenvolvidos

A emigração proporcionará às nações industrializadas a mão-de-obra de que necessitarão nos próximos 50 anos devido ao envelhecimento de sua população, e, até 2010, 2,5 milhões de pessoas emigrarão por ano em busca de trabalho.

Estas são algumas das conclusões do relatório anual da Organização Mundial das Migrações (OIM), apresentado hoje. Segundo os cálculos da OIM, a população dos países desenvolvidos com idades entre 20 e 60 anos diminuirá 23% até 2050.

Esse retrocesso representará uma perda de população ativa de 170 milhões de pessoas, assinala o relatório. De fato, as estimativas indicam que nos próximos 50 anos, por conta das quedas nas taxas de natalidade, haverá "o dobro de idosos de 60 anos que de crianças". No entanto, sempre segundo a OIM, os fluxos migratórios para esses países proporcionarão a mão-de-obra necessária para manter o sistema em funcionamento.

Um dos argumentos é de que, durante o mesmo período, a população em idade de trabalho da África terá triplicado, passando de 408 milhões em 2005 para 1,12 bilhões em 2050. Na Ásia, a população entre 20 e 64 anos aumentará 40% , de 2,21 bilhões em 2005 para 3,08 bilhões em 2050. Na América Latina e no Caribe, a população ativa crescerá 45%, de 303 milhões para 441 milhões no mesmo período. "Durante as próximas quatro décadas, os países em desenvolvimento poderão proporcionar facilmente o número de pessoas em idade de trabalhar necessárias nos países desenvolvidos, cuja população é cada vez mais velha", indica o relatório.

O documento assinala que o número anual de emigrantes que se transferiram ou que se transferirão a regiões mais desenvolvidas durante o período 2005-2010 será de 2,5 milhões de pessoas. No período 2005-2050 emigrarão 2,3 milhões de pessoas por ano, segundo a previsão da OIM. "Isto representa um aumento de 40% do número médio anual de 1,6 milhões de pessoas que se deslocaram rumo aos países desenvolvidos entre 1960 e 2005".No entanto, o relatório deixa claro que a migração Sul-Sul (61 milhões) é tão importante como a Sul-Norte (62 milhões).

Atualmente, no mundo, há 200 milhões de imigrantes, 2,5 vezes a mais do que em 1965.Os analistas da OIM consideram que este número não fará mais do que crescer, dado "que as demandas de maior eficácia na produção, resultantes da feroz concorrência mundial, fazem com que os trabalhadores, de quaisquer localizações geográficas, vivam agora, como nunca antes, em um mundo interconectado que leva a maior mobilidade".

O relatório considera que a mobilidade humana já é "uma opção de vida dentro e através de todas as regiões". Segundo os dados da entidade, atualmente um terço dos trabalhadores imigrantes vivem na Europa. O relatório destaca que aproximadamente metade dos imigrantes são mulheres - 49,6%.

Segundo os dados da OIM, todas as regiões do mundo se vêem afetadas pela imigração irregular, que representa aproximadamente de 10% a 15% do total.A respeito das remessas, em 2007 foram enviados US$ 337 bilhões, um aumento de 99% em relação a 2002. Deste total, US$ 251 bilhões foram para países em desenvolvimento.

(Agência EFE)

BUSINESS INTELLIGENCE: A Ferramenta para Identificar e Ganhar a Guerra


por Werner Kugelmeier

A evolução do mundo dos negócios resume-se a uma palavra: velocidade.

Mas não é qualquer uma; é a “rapidez da internet”. Para acompanhar este ritmo e assegurar o sucesso, as empresas precisam planejar, decidir, operar e aprender cada vez mais rápido. A solução para enfrentar esta nova situação chama-se Business Intelligence - BI, que, em português, significa Inteligência Empresarial.

BI é o nome que se dá a aplicativos de Tecnologia de Informação - TI, usados para acessar grandes volumes de dados e realizar a análise dos mesmos, gerando informações categorizadas sobre a empresa, seus concorrentes, clientes e fornecedores bem como sobre aspectos conjunturais que podem influenciar os negócios.

A utilização situacional da BI transforma estas informações em conhecimento compartilhado, capaz de criar um diferencial decisivo de competitividade: ela apóia a tomada de decisões através de input preciso, atualizado e relevante, conduzindo a uma avaliação inteligente do ambiente empresarial, do posicionamento estratégico e da satisfação do cliente. Organizações competitivas acumulam e aplicam inteligência como recurso central para sustentar o crescimento rentável.

Tecnologia de BI

Pessoas envolvidas em processos de BI podem usar softwares para traduzir sua estratégia em ação, rumo à excelência da gestão do negócio. Uma referência anterior a esta “inteligência vencedora”, mas não relacionada aos negócios, encontra-se no livro de Sun Tzu – A Arte da Guerra. O autor prega que para suceder na guerra uma pessoa deve deter todo o conhecimento de suas fraquezas e virtudes assim como todo o conhecimento das fraquezas e virtudes do inimigo. Segundo o autor, a falta deste conhecimento pode resultar na derrota. 

Na era do “Marketing de Guerra”, o apelo de Sun Tzu, formulado há mais de 2500 anos, se aplica diretamente às disputas atuais nos negócios, nas quais empresas “guerreiras” são bem sucedidas porque aprendem com seus casos de fracasso e de sucesso; além disso, ficam de olho nos seus pontos fortes e fracos e se preparam para contornar as ameaças e explorar as oportunidades.

A “guerra” não permite gastarmos muito tempo coletando informação, montando planilhas e distribuindo relatórios. A velocidade da evolução dos negócios exige análises assertivas, em tempo real, para otimizar a tomada de decisão; a BI fornece de “bate pronto” os indicadores chave de desempenho e torna a gestão pró-ativa do seu negócio uma realidade.

Sendo assim, a ferramenta de BI é hoje a “menina dos olhos” dos executivos de grandes e médias empresas e, por tabela, de “grandes pequenas empresas”. No entanto, as empresas somente usufruirão das vantagens da BI se criarem o hábito de alinhar os indicadores precisos da BI ao processo decisório do seu planejamento estratégico.

Com softwares customizados e apenas com um clique no mouse pode-se, por exemplo, ver graficamente, na tela do computador, a concentração do uso de uma marca e produto até no nível de uma rua de uma cidade!

A BI, quando implantada com os sistemas informatizados corretos, é uma “mina de ouro” para as empresas. Tais sistemas constituem um “canhão” poderoso para a execução bem sucedida de uma estratégia vencedora, que deve responder a duas perguntas:

1. Em qual guerra vamos entrar?
2. Como vamos ganhar essa guerra?

Torna-se fácil entender agora o porquê de palavras como “mercado alvo”, “combate” e “desempenho superior ao concorrente”. Aquelas organizações que não medem esforços para conquistar e manter um cliente, com certeza, não se perderão no meio do caminho. Bom para todos nós, clientes e consumidores; melhor ainda para nós, parte integrante de empresas. Afinal, temos muito que fazer e, mais ainda, a resolver...


Werner Kugelmeier
Diretor da WK Prisma, Educação Corporativa Modular

Série CRIATIVIDEO - Videos para você refletir e Botar Prá Fazer

O Bota prá Fazer é um movimento do empreendorismo mundial e dado a conhecer por um site e publicidade na televisão, bem na hora. Com a crise mundial de liquidez e solvência financeira, nada como setores se rearticularem em torno de novas idéias, novos projetos.

Este movimento foi criado por estudiosos, que perceberam que muitas das grandes ideias eram deixadas de lado Então Bota pra Fazer.

Aproveite e ja se inspire nos videos abaixo:





Coloque em prática seu lado empreendedor. Bota pra fazer.

Produtividade!!!!

Veja o video e observe o que competência, ou seja, habilidade, conhecimento técnico e atributos. E depois reveja seus conceito sobre produtividade...



E então...



Recomendação de leitura:


O QUE É... PRODUTIVIDADE?

A Imagem Fala pela Crise

Esta charge representa muito bem a crise americana.

Será que veremosisso acontecer?

Leia também ...

Entendedo a crise americana, em língua "brasileira"

O Vendedor Eficaz

por Divino Leitão

Faz tempo já, no casamento de meu irmão e fui comprar um blazer para compor com uma calça preta e ficar apresentável para um
casamento.

A loja nem existe mais, era uma loja no shopping Rio Sul e tento lembrar o nome mas não vem a mente ... mas acho que não importa o nome.

Não sou de firulas, quando entrei na loja já tinha escolhido o blazer antes, então apenas pedi por um do meu número e fui atendido pelo sorridente vendedor que me levou a cabine e trouxe diversos modelos.

Quando ele notou que um tinha me agradado apareceu com uma camisa e falou para eu experimentar pois eu estava com uma camisa polo e não ia notar o caimento... saquei logo que era um truque de venda (afinal trabalhei anos na área de treinamento da Chocolate e
conhecia aqueles truques) mas o cara foi simpático, cheio de argumentos e coloquei a camisa social e mal acabei de colocar o sujeito já estava com uma gravata preta, de um tipo de lã, com nó
feito e foi colocando.

Ao olhar o conjunto no espelho gostei tanto que disse pra mim mesmo que tinha entendido como o truque funcionava e decidi comprar a camisa e a gravata (a gravata uso até hoje, serve para qualquer coisa).

Bom, vou resumir pra não cansar a paciência de vocês, saí da loja com o blazer, uma calça preta, a gravata (tb preta) a camisa social e um par de meias que ganhei de brinde para experimentar um par de sapatos e o sapato foi a única coisa que não comprei pois nenhum me caiu bem ... se caísse, provavelmente eu teria levado.

O cara sorria o tempo todo, trouxe cafezinho, era prestativo, rápido e conhecia muito bem sua profissão pois sabem porque comprei a gravata? Nunca soube fazer nó de gravata e ele veio com uma com o nó pronto (nunca desfiz, quando tiro é só lacear o nó e usar de novo depois).

Então eu diria que a simpatia seria meu item número 1, o preparo e conhecimento do que vende o item 2 e uma boa conversa e inteligência o terceiro item principal.

Ah ... acho que a loja chamava Temper, mas não tenho certeza.


Divino Leitão

EMAIL MARKETING: O QUE É?

por Carlos Humberto L. Costa

Essa matéria é destinada as empresas que procuram uma forma de adquirir novos clientes, apresentar novos produtos/serviços aos clientes atuais ou melhorar o relacionamento com seus clientes. Sendo assim, essa matéria pretende desvendar os objetivos do email marketing.


O que é Email MarketingBasicamente, Email Marketing é uma forma de marketing direto que usa a mensagem eletrônica (Email) como meio de se comunicar comercialmente com clientes atuais e/ou clientes em potencial.Os principais propósitos do Email Marketing são:


• Adquirir novos clientes;


• Apresentar seus novos produtos aos clientes atuais;


• Melhorar a relação comercial com seus clientes atuais ou velhos clientes, encorajando a lealdade do cliente com a empresa.


As vantagens do Email Marketing


O Email Marketing possui melhor custo/benefício frente a outras formas de marketing direto como mala-direta e telemarketing. Papel, arte, impressão, envelope e taxa postal somam um custo expressivo à mala-direta. Telemarketing resulta em contas telefônicas elevadas e freqüentemente sem grandes resultados, já que muitas pessoas o caracterizam como desagradável. Algumas vantagens que tem tornado o email marketing bem aceito pelo mercado são:


• Excelente custo/benefício – A empresa não precisa ter gastos com arte, papel e impressão.


• Personalização – É possível uma comunicação mais pessoal com o cliente, não os tratando como um simples número. No mercado competitivo e exigente de hoje a comunicação padronizada e de massa não tem mais espaço.


• Aumenta a retenção de clientes – A redução nos custos de relacionamento, através do email marketing, permite uma maior comunicação com cliente, e assim maior retenção.


• Liberdade ao cliente – Através de um link ao final do email, é possível dar a liberdade ao cliente de não querer mais receber o email marketing.


• Rápido – Segundo estudos, 91% das mensagens chegam ao seu destino em até 5 minutos.


• Estatísticas de resultados imediatas – Através de softwares específicos é possível acompanhar estatísticas instantaneamente, como por exemplo, número de emails que realmente foram abertos, link de produtos mais acessados através do email marketing, entre outras.


Conclusão


O Email Marketing é uma das mais poderosas ferramentas de marketing direto. É fácil, rápida, direta e altamente efetiva. Sua informação é enviada em minutos e você pode acompanhar os resultados de seus esforços imediatamente. O Email Marketing lhe permite oferecer mais informações aos seus clientes e de maneira mais freqüente. Como exemplo de informações pode-se ter, promoções, anúncio de novos serviços, saudações em datas especiais, convites para eventos e muito, muito mais. Tudo depende de sua criatividade.


Carlos Humberto L. Costa Consultor em E-Business e Sócio-Diretor da IntelVision – Soluções Inteligentes e ocasionalmente escreve sobre Tecnologia e Internet para pequenos negócios. Graduado em Ciência da Computação – PUCPR. Pós-Graduação em Gestão da Tecnologia da Informação – UniFAE. Diversas Certificações pelo


SEBRAE/PR.Sites: www.intelvision.com.br e www.intelzine.com.br


Email: carloshumberto@intelvision.com.br

SITE EMPRESARIAL – COMO DEVO INVESTIR?




por Ivan F. Cesar


Muito se discute sobre como deve ser desenvolvido um site empresarial, principalmente para os pequenos empresários, que não tem muitos recursos para investir, mas esperam um bom retorno do seu novo site.
.
Um site empresarial precisa ter um bom layout? Sim
Um site empresarial precisa ter um bom conteúdo? Sim
Um site empresarial com bom layout e bom conteúdo é uma garantia de sucesso? NÃO!!!
.
O que observamos hoje são empresários (principalmente micro e pequenos) que investem os seus recursos no desenvolvimento de um Site e... nada de visitas! Nada de vendas! Frustração Total!

Um site empresarial procura atender, pelo menos, duas premissas básicas: ampliação das vendas e inserção da marca no mercado.Sites empresariais com 4 ou 5 páginas, desenvolvidos com templates ou mesmo personalizados, assim como sites desenvolvidos totalmente em Flash, dificilmente vão conseguir atender às premissas citadas acima.

Por quê? Simples, não serão visitados!A não ser que sua empresa tenha muita “bala na agulha” para realizar divulgação do novo site em TV, Jornais, Revistas especializadas, Rádios, outros sites, etc, vai precisar estar bem posicionada nos mecanismos de busca para receber um número de visitantes interessados em seus produtos ou serviços, que compense o seu investimento e atenda às suas expectativas.

O bom profissional (webdesigner) de hoje deve não apenas desenvolver e entregar um site ao cliente; deve ser um consultor que ajude o cliente a ter o retorno esperado em seu novo site. Para tanto, esse profissional precisa conhecer técnicas de MOB (marketing de otimização em buscadores), além de desenvolver um design agradável, coerente, com boa navegação e usabilidade. Mais ainda, precisa orientar o cliente quanto à arquitetura da informação, colocando no site conteúdo de qualidade e que possa gerar acessos através das buscas.

Isso tudo é barato ou pode sair de graça? NÃO!!!

No entanto, também não chega a ser um serviço com investimento inviável para pequenos empresários, principalmente se levarmos em conta o ROI (retorno sobre investimento).

No mercado existem Fuscas e BMWs. Se você quer um site apenas para dizer que está na Web e para ser visto somente pelos seus clientes e conhecidos, ótimo; compre um FUSCA. Se você quer desenvolver um site empresarial que irá reforçar a sua marca no mercado e ampliar as suas vendas, ótimo; compre uma BMW!Existe mercado para todos os tipos de site!Normalmente, o que falta aos empresários não são recursos para investir em um site profissional... falta é conhecimento sobre o assunto!
.
Ivan F. CesarWebdesigner / Webmaster

Número de vagas de estágio reduz 40% após nova lei

O número de vagas de estágio ofertadas para alunos do ensino médio e do ensino superior teve redução de 40% um mês depois de o presidente Luiz Inácio Lula da Silva sancionar a nova lei de estágio.
.
De acordo com o Nube (Núcleo Brasileiro de Estágios), antes da sanção da nova lei, em 25 de setembro, o número de vagas oferecidas para estagiários era de 2.700 por semana. Após a nova regra, o número caiu para 1.500 vagas por semana.
.
Para o presidente da Abres (Associação Brasileira de Estágios), Seme Arone Júnior, a razão para a queda nas vagas é a falta de um tempo de adaptação para as empresas e para as instituições de ensino.
.
Segundo a Arone, nesse primeiro mês de novas regras as empresas e escolas deixaram de assinar contratos para se adequar às novas regras que incluem o limite de carga horária --de seis horas para alunos do ensino superior e quatro horas--, concessão obrigatória de bolsa-auxílio e o vale-transporte, além de limitar o período de estágio para no máximo dois anos.
.
Os alunos do ensino médio foram os mais prejudicados pela redução de vagas. Segundo levantamento do Abres, foram 40 mil estagiários do ensino médio demitidos no último mês, em todo o país. No ensino superior as demissões atingiram 20 mil alunos.
.
De acordo com o presidente do Nube, Carlos Henrique Mencaci, o mês de outubro já deve apresentar aumento no número de contratações, mas apenas em fevereiro e março de 2009 a contratação deve ser normalizada.
.
(BOL Notícias)

O Ministério do Trabalho e Emprego oferece 1.822 vagas

Continuam abertas as inscrições para o concurso público do Ministério do Trabalho e Emprego (MTE - http://www.mte.gov.br/) para provimento de vagas em cargos de Nível Superior e de Nível Médio, cujas provas serão elaboradas pelo Centro de Seleção e de Promoção de Eventos da Universidade de Brasília (CESPE/UnB).
.
Será admitida a inscrição somente via Internet, no endereço eletrônico
http://www.cespe.unb.br/, solicitada entre as 10h00 do dia 27 de outubro de 2008 até as 23h59 do dia 19 de novembro de 2008, observado o horário oficial de Brasília-DF.
.
O valor da taxa de inscrição é de R$ 40,00 para cargos de Nível Superior, e de R$ 35,00 para cargos de Nível Médio, devendo ser efetuar o pagamento por meio da Guia de Recolhimento da União (GRU COBRANÇA), disponível no endereço eletrônico, após a conclusão do preenchimento da ficha de solicitação de inscrição on-line.
.
Os cargos oferecidos são os seguintes:
.
Nível Superior: Administrador (186), Economista (8) - Remuneração: R$ 1.949,12 para jornada de trabalho de 40 horas semanais;Nível Médio: Agente Administrativo (1.628) - Remuneração de R$ 1.814,95 para jornada de trabalho de 40 horas semanais.
.
A seleção para os cargos compreenderá o exame de habilidades e de conhecimentos aferidos por meio de aplicação de Provas Objetivas, de caráter eliminatório e classificatório.
.
O Concurso Público será realizado nas capitais de todas as Unidades da Federação. As Provas Objetivas terão a duração de 3h30 e serão aplicadas no dia 21 de dezembro de 2008, para os cargos de Nível Superior no turno da manhã, e para o cargo de Nível Médio serão aplicadas no turno da tarde.
.
Outras informações referentes ao concurso público podem ser obtidas na Central de Atendimento do CESPE/UnB, localizada no Campus Universitário Darcy Ribeiro, Instituto Central de Ciências (ICC), ala norte, mezanino - Asa Norte, Brasília-DF, pessoalmente, por meio do telefone (61) 3448-0100, ou via Internet.
.
(Redação Brasil News)

Direito de Todos, e dever do cidadão conhecer

50 DIREITOS QUE POUCOS CONHECEM Fonte da imagem: TV CABO BRANCO



Processo gratuito


É possível obter isenção do pagamento das despesas relacionadas a um processo. Antigamente, era preciso apresentar atestado de pobreza para requerer esse direito, exigência que passou a ser considerada humilhante. Se a pessoa provar que, para arcar com o custo de um processo, está pondo em risco o próprio sustento ou o de sua família, é permitido a ela requerer a isenção. Importante: o juiz pode exigir uma declaração de rendimento. Se houver má-fé de quem solicita a isenção, a pena é pagar o valor das despesas multiplicado por dez.


Rapidez no processo


Com a criação do Juizado de Pequenas Causas, em 1984 (hoje denominado Juizado Especial Cível), o consumidor ganhou uma instância mais rápida para fazer valer seus direitos. Instalado nas principais cidades do país, atende a causas cujo valor não ultrapassa quarenta salários mínimos. Casos típicos desse atendimento são os acidentes de trânsito e as lojas que não entregam os produtos que venderam. O Juizado Especial Cível também trata de ações de despejo para uso próprio do imóvel.


Demitir o patrão


Em linguagem técnica significa "despedida indireta". A lei permite que o empregado rompa o contrato de trabalho e receba todos os direitos nas seguintes situações: ser ofendido pelo patrão, ouvir dele proposta indecorosa, ser obrigado a executar serviço perigoso sem a devida proteção, ser obrigado a fazer serviços que não estejam previstos no contrato de trabalho. Consulte um advogado antes.


Devolução de produto


Devolver um produto sem defeito porque não gostou dele ou desfazer um negócio do qual se arrependeu só é possível nos casos de compra pela internet, telemarketing ou em domicílio. O prazo para voltar atrás é de sete dias, a contar a partir do recebimento do produto ou da assinatura do contrato.


Tratamento respeitoso


Nenhuma pessoa pode passar por constrangimento ou ser humilhada porque tem alguma dívida a pagar. Envelopes de cobrança explícitos, pressão por meio dos vizinhos ou dos colegas de trabalho, pessoalmente ou por telefone, são atitudes passíveis de ação por danos morais.


Satisfação garantida


Quem é vítima de serviço malfeito pode exigir que ele seja executado novamente ou então, caso não queira arriscar com o mesmo fornecedor, pedir um abatimento do preço acertado. A regra vale também para viagem de avião ou diária de hotel em que o pagamento é antecipado. O pedido deve ser feito por escrito. Caso seja negado, recorra ao Procon ou ao Juizado.


TV a cabo


Mesmo que a assembléia de seu condomínio tenha aprovado a instalação de TV a cabo no prédio, você pode optar por não querer o serviço, caso prefira assinar aquele oferecido por um concorrente. No entanto, terá de pagar o custo de instalação do equipamento no prédio porque traz valorização ao imóvel.


Invasão de domicílio


Somente o proprietário tem o direito de permitir a entrada de pessoas em sua casa. Nem os filhos nem a empregada têm esse direito. Para não correr o risco de ser expulso com razão, o namorado de sua filha terá de contar com sua permissão para entrar na residência.


Direitos do paciente


Toda pessoa ao ser tratada de uma doença deve receber informações objetivas e inteligíveis sobre diagnóstico, duração prevista do tratamento, efeitos colaterais de medicamentos, riscos e finalidade de cada exame.


Sigilo sobre doença


O estado de saúde de qualquer pessoa é uma informação sigilosa, que só pode ser divulgada caso o paciente autorize ou quando houver uma razão imperiosa de ordem legal ou médica.


Erro médico


O Código de Defesa do Consumidor estabelece que o erro médico é de responsabilidade conjunta do profissional que o praticou e da empresa de seguro-saúde que o indicou.


Devolução em dobro


Cobrar de alguém quantia superior ao que era efetivamente devido dá direito a exigir em dobro o valor cobrado a mais, com correção e juros. Exemplo: se a empresa cobrar 70 reais e o valor correto for 50, o consumidor deve receber 40 reais de volta corrigidos. Juros de voltaToda pessoa que antecipar o pagamento total de uma dívida tem o direito de receber a restituição proporcional dos juros sobre o preço final.


Herança para viúvos


A viúva que mora no único imóvel deixado como herança pelo marido não está obrigada a desocupá-lo para dividir o valor da venda com o enteado. Ela tem o direito, desde que tenha casado em regime de comunhão de bens, de continuar morando naquela que era a residência do casal enquanto viver e permanecer viúva. O mesmo direito vale para o homem.


Trocar o que está com defeito


Pode ser exigido pelo consumidor, mas só depois de trinta dias e apenas se o produto não for consertado nesse prazo. O fabricante não escapará da troca de imediato se o defeito for grave ou se o conserto provocar desvalorização do produto. Nesse caso, o consumidor também pode exigir, em vez da substituição do bem, a restituição do dinheiro pago ou um abatimento no preço.


Prazos para reclamar


O direito de reclamar é geral e irrestrito para todos os consumidores, mas fique atento aos prazos: trinta dias (produtos ou serviços não duráveis, como alimentos ou lavanderia); noventa dias (produtos duráveis, como eletrodomésticos, ou reforma de casa e pintura de carro); e cinco anos (problemas com produtos defeituosos).


Entre casais


Se a pessoa é casada e recebe um bem de herança, só pode vendê-lo com a autorização do marido ou da mulher, seja qual for o regime de bens do casamento.


Procurador


Você tem o direito de exigir indenização de prejuízo causado por seu procurador em algum negócio. A Justiça estabelece que cabe ao procurador, e não ao representado, o dever de provar que não causou dano.


Humilhação


A Constituição e o Código de Defesa do Consumidor estabelecem a possibilidade de reparação na Justiça para atitudes que desrespeitem ou causem humilhação. Exemplo: acusar indevidamente de furto em supermercado, enviar teste de HIV errado, impedir ou criar constrangimentos para que deficientes passem nas portas giratórias dos bancos ou ainda exigir seguro de vida de pessoas idosas para conceder financiamento. O valor da indenização por dano moral é definido livremente pela Justiça. Caso o valor da reparação pedida seja de até vinte salários mínimos, é melhor fazer a ação nos juizados de pequenas causas porque é mais rápido. Para indenizações maiores, deve-se recorrer à Justiça comum, na qual o processo é mais demorado.


Aposentadoria


Nos planos de previdência privada, em caso de morte do titular antes de estar aposentado, os herdeiros têm direito a receber o capital acumulado no plano sem a necessidade de inventário (não vale para a modalidade do PGBL).


Propaganda


Se as promessas contidas em um anúncio publicitário não forem cumpridas na hora de comprar um bem, o consumidor tem o direito de exigir seu cumprimento, incluindo o que foi prometido como cláusula do contrato. Se o vendedor disser que só tem o produto que está na vitrine, pode-se exigir que ele compre em outra loja o que estava anunciado.


Imóveis


Consertos domésticos


Mesmo que não conste em contrato, o inquilino tem o direito de cobrar do locador ou de descontar dos aluguéis o custo de serviços e consertos que se referem à segurança e estrutura do imóvel. É o que a lei denomina benfeitorias necessárias. Caso o locador se recuse a reembolsá-lo, o inquilino pode deixar de pagar os aluguéis pelo tempo necessário de compensação da despesa.


Rescisão


Se o inquilino sair antes do prazo estipulado no contrato, a multa rescisória deve ser proporcional ao tempo de locação. Só pagará multa integral o inquilino que romper o contrato no primeiro mês de vigência.


Ordem na saída


A pessoa que aluga um imóvel tem o direito de exigir que o proprietário declare em contrato o estado em que se encontram a pintura, os vidros, as portas e as instalações elétricas e hidráulicas da casa ou apartamento. Se o imóvel estiver mobiliado, deve-se fazer uma relação completa dos móveis e utensílios, assinada por ambos. Tudo isso serve para conferir as condições do imóvel no momento da devolução.


Cadastro


Quem aluga o imóvel não deve pagar despesas cadastrais. Cabe ao proprietário fazê-lo.


Aluguel antecipado


Só é permitido para imóveis localizados em região de praia ou estação climática, desde que o prazo de locação não ultrapasse noventa dias.


Ganhos do corretor


A comissão, em geral de 6% sobre o valor da venda, é paga pela pessoa que está vendendo o imóvel. Mas o corretor só recebe se o negócio for efetivamente concluído. Mesmo que a transação seja dada como certa, se, na última hora, houver desistência de uma das partes, a comissão não será paga a não ser que exista um documento assinado anteriormente que crie algum vínculo entre comprador e vendedor. Quem adquire imóvel está sujeito a pagar comissão se incumbir uma imobiliária de realizar o negócio e ele for concretizado.


Vizinhança


Você tem o direito de entrar na casa do vizinho caso isso seja necessário para conserto, limpeza ou pintura de seu imóvel. Ele deve ser avisado antes e autorizar, o que pode ser feito verbalmente.


Compra do apartamento


O consumidor não perde o que já pagou para a construtora caso desista do negócio ou simplesmente não tenha mais dinheiro para continuar suportando as prestações. O melhor caminho é a negociação amigável com a empresa. Caso isso não seja possível, o direito pode ser exercido na Justiça. É bom saber que a empresa pode reter parte do valor das prestações pagas para cobrir despesas de contrato e administração devidamente comprovadas. O valor da retenção varia caso a caso, mas a regra é não ultrapassar 20%.


Fiança


Quem aluga um imóvel tem direito a pedir apenas uma modalidade de garantia ao inquilino: depósito em dinheiro (caução), seguro fiança ou fiador. Esta última é a mais utilizada pelas imobiliárias. Detalhe: não se pode exigir que o fiador tenha mais de um imóvel. Isso porque, mesmo nos casos de único imóvel, o bem pode ser penhorado para pagar dívida de fiança de aluguel.. Portanto, se o fiador tiver apenas um imóvel, a garantia é válida. No caso da caução, o valor deve ser depositado em caderneta de poupança e devolvido com juros e correção para o inquilino no fim do contrato.


Varanda fechada


A Justiça entende que a pessoa pode fechar o terraço ou a varanda de seu apartamento desde que seja usado material transparente em geral, vidro.


Trabalho em casa


O inquilino tem o direito de ocupar um dos cômodos do imóvel para dar aulas particulares, fazer artesanato ou exercer profissões como costureira e similares. Essas atividades são permitidas em contratos de aluguel residencial desde que não provoquem modificações no imóvel nem atrapalhem a rotina dos vizinhos.


Desconto na retirada do telefone


O inquilino pode exigir desconto no aluguel caso o proprietário resolva retirar o telefone que estava instalado no imóvel quando foi alugado.


Bancos


Sem discriminação


Toda pessoa pode fazer pagamentos em bancos sem ser discriminada por isso quando não é correntista daquela agência. O Banco Central proíbe que haja filas exclusivas para realizar pagamentos ou que as pessoas sejam obrigadas a usar somente o caixa eletrônico.

Aplicações

O cliente terá seu direito ferido caso o banco faça aplicações financeiras sem seu consentimento.

Vendas casadas

O cliente que pede um empréstimo pode recusar o seguro que está sendo empurrado pelo gerente como condição para liberar.

Casamento

Foto de casamento

Os noivos que tiverem os filmes fotográficos de seu casamento danificados pelo laboratório podem exigir indenização por danos morais. A Justiça entende que as cenas de um casamento constituem "valor de afeição", ou seja, envolvem sentimentos e emoções que vão além do simples serviço fotográfico.

Divórcio

Para garantir o direito de privacidade antes de consumar o processo de divórcio ou desquite, tanto a mulher quanto o homem podem pedir a separação de corpos. Com essa medida, ficam liberados do débito conjugal, que é a obrigação de aceitar o parceiro sexualmente. E mais: podem trocar a fechadura da casa, já que o ex-cônjuge não pode mais entrar livremente no imóvel.

Pensão alimentícia

Tanto a ex-mulher quanto a atual companheira têm o direito de receber a pensão previdenciária do homem quando ele morre. A Lei da Previdência estabelece que o valor da pensão deve ser dividido com todos os dependentes. No caso, a ex-mulher e a companheira dividirão meio a meio.SeduçãoProcessar alguém por sedução é um direito exclusivo da mulher. Mas ela precisa ser virgem, maior de 14 anos e menor de 18, além de reconhecidamente inexperiente e ingênua. Promessa de casamento com segundas intenções também se enquadra no crime de sedução, cuja pena é de dois a quatro anos de prisão. Os homens casados que se cuidem, pois a pena é maior para eles dois anos e meio a cinco anos.

Paternidade

A separação de corpos é importante para o homem porque ele pode contestar a paternidade de um filho que a mulher venha a ter durante o período de separação. É que a lei proíbe a contestação de paternidade durante o casamento, mesmo que a mulher admita que o filho é de outro homem.

Presente da amante

A mulher pode reaver na Justiça os presentes que o marido deu à amante. O direito é válido mesmo que a doação tenha sido feita de forma disfarçada, utilizando, por exemplo, o nome de outra pessoa. O processo pode ser feito a qualquer tempo durante o casamento ou no prazo máximo de dois anos após a separação ou morte do marido.

Patrimônio feminino

Além de ser livre para trabalhar fora, a mulher também tem o direito de posse exclusiva sobre os bens que adquirir com seu dinheiro. São chamados de bens reservados, sobre os quais o marido não tem direito algum. Só no caso da venda de imóveis é que se exige a assinatura (somente isso) do marido. A partir da Constituição de 1988, que reiterou a igualdade entre homens e mulheres, esse direito passou a ser discutido, mas a maioria dos tribunais ainda o considera válido.

Carta violada

Abrir correspondência alheia é crime e dá prisão. Mas não há consenso na Justiça quando o caso envolve o marido ou a mulher. Portanto, cuidado ao exercer o direito de bisbilhotar cartas e bilhetes. Se pegar o juiz errado, adeus.

Automóvel Sem carteira

Ninguém perde o direito de ser indenizado no caso de uma batida de carro porque está sem a carteira de motorista. Uma coisa não tem nada a ver com a outra. A vítima no caso deverá ser multada por dirigir sem habilitação, e pode até ser presa. Mas mantém o direito de exigir a reparação pelo dano que o outro causou.

Batida na traseira

A razão nem sempre está do lado de quem recebeu a batida. Se o motorista parar de repente, sem nenhum motivo, passa a ser o responsável pela colisão. Se um ônibus, por exemplo, parar subitamente fora do ponto, seu motorista pode ser responsabilizado caso alguém venha a bater na traseira.

Carona

Quem dá carona é o responsável pela integridade do passageiro. O direito do caronista termina caso insista em viajar mesmo em condições precárias (no colo de alguém, por exemplo). Ou então se aceitar carona de alguém drogado ou embriagado.

Ao abrir a porta

Você tem o direito de exigir indenização de alguém que abriu a porta do carro descuidadamente, provocando um acidente.

Preferência

Num cruzamento sem sinalização, o direito de passar primeiro é de quem vem pela direita. Mas atenção: perde o direito a pessoa que estiver trafegando acima da velocidade permitida, mesmo que esteja na preferencial.

Consórcio

O consumidor tem o direito de receber o dinheiro de volta com correção monetária caso desista de permanecer em um grupo de consórcio. O valor que foi pago, porém, só será restituído após a contemplação de todos os consorciados e do encerramento daquele grupo. O melhor mesmo a fazer é tentar vender a cota para outra pessoa.

Alguns dos direitos que precisamos conhecer...

fonte: http://lukafree.blogspot.com/2008/11/50-direitos-que-poucos-conhecem.html

O VALOR DE UMA MARCA PESSOAL

Existem profissionais que durante anos utilizam o sobrenome das empresas em que trabalham, pensando que essas grifes alheias são garantia para alguma coisa. Quando, porém, tentam uma recolocação, não obtêm êxito se apoiando em um nome que não é seu, visto que no mercado os indivíduos não são valorizados por serem “ex-qualquer empresa”, mas sim pela imagem que constroem de si mesmos.
.
Entretanto, é importante lembrar que a única e exclusiva responsabilidade pelo gerenciamento de marca e imagem de uma pessoa é dela própria – não de sua família, colegas, nem da empresa em que ela trabalha. E para que você entenda de uma vez por todas como e porque defender a sua identidade através do marketing pessoal, aqui vão algumas dicas especiais:
.
1
Marketing pessoal não é propaganda enganosa, mas a expressão do que o indivíduo verdadeiramente é. Para que uma pessoa possa revelar sua essência, ela precisa reconhecer suas potencialidades, limitações e competências, além de aprender a empregá-las a seu favor.
.
2
Identifique o que as pessoas percebem em você. Para descobrir, a dica é fazer uma “pesquisa de mercado” com seus amigos, familiares e colegas de trabalho. Pergunte o que eles realmente vêem em você – pontos positivos e negativos – e se condicione a usar isso de forma propícia.
.
3
Procure dentro de você aquilo que irá impulsioná-lo a lutar por seus objetivos e melhorar seus relacionamentos depois de distinguir quais são exatamente seus sonhos.
.
4
Coloque seus anseios e necessidades no papel, qualificando metas a curto, médio e longo prazo – em todos os planos de sua vida.
.
5
Mantenha sua network sempre atualizada. Procure telefones de antigos colegas de trabalho ou de faculdade e de todos aqueles contatos extraprofissionais. Cada uma dessas pessoas representa para você uma informação, ajuda ou um gerador de negócios em potencial.
.
6
Invista em cursos de atualização profissional, participe de eventos nos campos de seu interesse e se informe sobre diferentes assuntos. Ao investir na valorização pessoal e profissional, você se torna um empreendedor da sua marca.
.
7
Mantenha-se atualizado em relação às exigências tecnológicas da profissão, da empresa e do mercado.
.
8
Dê atenção aos que o cercam. Se você demonstrar quanto valoriza seu colega de trabalho, chefe, marido, esposa, namorado (a), amigo (a)... irá surpreender, encantar e ficar com uma ótima imagem na mente dessa pessoa.
.
Fonte: Revista Liderança & Supervisão Nº 13 - JUN/2005
Autor: Alexander Baer é administrador especializado em marketing, propaganda e gestão empresarial.

Um conto do Bosque sobre a moral

Um coelhinho felpudo estava fazendo suas necessidades matinais quando olha para o lado, e vê um enorme urso fazendo o mesmo.

O urso se vira para ele e diz:
- Hei, coelhinho, você solta pêlos?

O coelhinho, vaidoso e indignado, respondeu:

- De jeito nenhum, venho de uma linhagem muito boa...

Então o urso pegou o coelhinho e limpou a bunda com ele.

MORAL DA HISTÓRIA:

CUIDADO COM AS RESPOSTAS PRECIPITADAS PENSE BEM NAS POSSÍVEIS CONSEQÜÊNCIAS ANTES DE RESPONDER!

No dia seguinte, o leão, ao passar pelo urso diz:

- Aí, hein, seu urso! Com toda essa pinta de bravo, fortão, bombado! Te vi ontem, dando o rabo prum coelhinho felpudo. Já contei pra todo mundo!!!

MORAL DA MORAL:

VOCÊ PODE ATÉ SACANEAR ALGUÉM, MAS LEMBRE-SE QUE SEMPRE EXISTE ALGUÉM MAIS SACANA QUE VC!


O problema do Brasil é que, quem elege os governantes não é o pessoal que lê jornal, mas quem limpa bunda com ele!

autor: desconhecido

Enquete Número 01 do Cabra

Nos seus dias de folga, as suas atividade estão relacionadas a

O blog do c@br@ realizou uma enquete com seguinte pergunta “Nos seus dias de folga, as suas atividade estão relacionadas a”. E aqui vai a resposta da enquente em forma de análise. Todas as atividades receberam votos, no total foram 16 votos, dos quais “assistir canais na TV” e “acessar a internet” receberam 2 votos cada, ou seja, são atividades em que não atraí o público do blog, voltado para áreas de conhecimentos mais diversificados. Nas demais opções como “assistir um filme”, “ler um livro” e “passear e aproveitar o dia”, estas receberam 4 votos cada, mostrando o quanto o público é diversificado.
.
Podemos fazer uma análise de mercado, pois com públicos assim, precisamos trabalhar com criatividade para cativar cada vez mais, e uma coisa importante a ser observada é que as três atividades estão diretamente ligadas a formas de diminuição do estresse, do qual estamos sempre tentando fugir, são as opções ligadas ao relaxamento como ler um bom livro. Vale a pena pensar sobre as opções que temos em nossas vidas, ficarmos passivamente esperando as coisas mudarem não vão ajudar em nada, mas buscar uma boa leitura, assistir a um bom filme e aproveitar um dia de folga para desopilar poderá transforma sua semana de trabalho em um processo bem mais prazeroso..
.
Por Marcelo Cabral

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More