O Que as Mulheres Mais Poderosas do Mundo Podem Ensinar Sobre Liderança

Veja oito lições de liderança de presidentes, vice-presidentes e CEOs mais poderosas do mundo

Por Luiza Belloni Veronesi

O que as mulheres mais poderosas do mundo, presidentes e CEOs de multinacionais, podem ensinar sobre liderança? O site da revista norte-americana Forbes listou oito lições dessas mulheres para ser um bom líder, confira:

1. Seja determinado

Mulheres bem-sucedidas - que sabem o que querem - permanecem determinadas mesmo com obstáculos. Acima de qualquer habilidade, elas possuem o desejo de fazer algo grande.

A vice-presidente global da Ernst & Young, Beth Brooke, foi diagnosticada com uma doença degenerativa no quadril aos 13 anos e muitos médicos disseram que ela nunca poderia andar novamente. Antes de fazer a cirurgia, ela prometeu para si mesma que ia ficar em pé. Não só ficou em pé, como Beth andou e, depois de dar seus primeiros passos, participou de vários campeonatos esportivos do colégio e ganhou prêmios de melhor jogadora. Mais tarde, ganhou a Primeira Divisão de basquete na faculdade.

Beth trouxe a mesma determinação para sua carreira e não é por menos que foi considerada uma das 100 mulheres mais poderosas do mundo.

2. Seja corajoso

Mulheres poderosas não têm medo. Elas se movem na direção do medo para desafiá-lo. Isso requer coragem. Em 2011, a presidente da KeyCorp, Beth Mooney, tornou-se a primeira mulher a liderar um dos bancos mais importantes dos Estados Unidos. Beth começou sua carreira como secretária em um banco do Texas, ganhando apenas US$ 10 mil por ano, mas logo percebeu que queria algo mais.

Em 1979, ela bateu na porta de cada grande banco em Dallas até conseguir um emprego no Republic Bank of Dallas. Mais tarde, ela teve a coragem de mudar de empresa e funções nove vezes em 16 anos, trabalhando em diversos cargos no KeyCorp antes de chegar à presidência.

3. Pense grande

Para alcançar o sucesso, você tem que pensar grande. Michelle Gass, presidente da Starbucks EMEA (Europa, Oriente Médio, Rússia e África), começou na rede de cafés para arquitetar uma estratégia de crescimento para uma bebida recém-lançada chamada Frappuccino.

A partir de seu mantra “vamos pensar o quão grande isso pode chegar”, Gass lançou uma plataforma de US$ 2 bilhões com dezenas de milhares de combinações possíveis da bebida. Resultado: a bebida alcançou o sucesso e caiu no gosto de muitos países.

4. Assuma riscos calculáveis

Como CEO da Kraft Foods e atualmente líder da Mondelez Internacional, Irene Rosenfeld é bem familiarizada com esta lição. Alguns anos atrás, ela surpreendeu o mundo corporativo com o plano de dividir a Kraft em duas empresas distintas, uma norte-americana no segmento de alimentos e outra global no segmento de lanches. "Para essas decisões, você tem que fazer uma grande aposta, mas nunca pensar tão longe que não possa alcançar, estude com cuidado todos os resultados".

5. Permaneça disciplinado

É preciso disciplinar para alcançar e manter o sucesso. Quando decidiu liderar a empresa de cosméticos Avon, Sheri McCoy sabia dos desafios que viriam pela frente, mas ela permanece tentando implementar grandes mudanças para a empresa. Perguntada sobre seu principal desafio, Sheri disse que fazer as pessoas se manterem focadas é o mais importante para um projeto. É muito fácil se distrair com novas tendências, novos mercados e projetos, mas a persistência neles é que vai definir seu sucesso.

6. Contratação inteligente

As líderes afirmam que a melhor estratégia para o sucesso é contratar pessoas diferentes, apaixonadas pelo que fazem e inteligentes. É esse ensinamento que a presidente do Arby's Restaurant Group, Hala Moddelmog, segue à risca na empresa. A presidente é rodeada pela diversidade cultural, de gênero, de raça e até de classe social.

7. Gerencie sua carreira

Denise Morrison, o CEO da Campbell Soup, sabia desde muito jovem que ela queria liderar uma empresa, então ela se perguntou: “Quais são as qualidades que eu preciso ter para me preparar para isso?”. Isso pode significar experiência de gestão, exposição global ou responsabilidade dos lucros da empresa. Ela sempre estruturou sua carreira nas questões: onde eu estava? Onde eu estou agora? Para onde vou e quais são os caminhos certos para chegar lá?

Se a sua empresa atual daria a ela a chance de realizar seus sonhos, ela dava o máximo de si. Mas, se a empresa tinha outros interesses, ela sabia que precisava seguir em frente. "Nós aplicamos essas habilidades nos negócios, mas quando se trata de nós mesmos, raramente seguimos essa premissa", disse.

8. Delegue no trabalho e em casa

As mulheres mais bem-sucedidas aprenderam que elas precisam de ajuda, e que elas devem confiar nas pessoas ao seu redor - no trabalho e em casa. Não é tarefa fácil, mas é fundamental a longo prazo. A CEO da marca Hotel Four Seasons, Katie Taylor, admitiu que é um pouco controladora, mas para seu bem, ela tenta delegar funções a terceiros.


Fonte da imagem: clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More