7 Ideias Fundamentais Para Quem Pensa em Inovar


Por Millor Machado

Olá leitores do Portal Santander Empreendedor, meu nome é Millor Machado e junto com meus sócios da Empreendemia, escreveremos mensalmente sobre nossa experiência como empreendedores.
Como tema inicial, abordarei algo muito discutido, mas que poucas pessoas sabem como aplicar os conceitos na prática, a inovação.

1) Inovação é diferente de invenção

É muito comum associar inovação ao empreendedor “Professor Pardal” que fica trancado em um laboratório pensando em novas tecnologias. Na prática, inovação não está necessariamente ligada a tecnologia. Existem diversos casos de empresas que conquistaram forte diferencial competitivo inovando no atendimento, por exemplo.

2) Inovação pode ser dividida em 2 etapas, concepção e desenvolvimento

Normalmente associamos inovação a ideias geniais (concepção), mas ter ideias não é suficiente.

A verdadeira inovação acontece quando além da concepção, o empreendedor sabe transformá-las em diferencial competitivo (desenvolvimento) e passa a vender mais.

3) Para ter boas ideias, tenha muitas ideias

Sem dúvida alguma a melhor forma de ter boas ideias é ter muitas ideias.

O empreendedor que está sempre pensando em formas de inovar tem probabilidade muito maior de ter boas ideias do que aquele que espera o momento mágico em que uma ideia genial surgirá.

4) Mesmo as melhores ideias são rejeitadas no começo

Inovação normalmente envolve novos comportamentos por parte do cliente. Qualquer coisa que envolva mudanças normalmente não é bem recebida de início.

O importante é testar os conceitos de forma rápida e barata, sabendo que existe alta probabilidade da ideia ser rejeitada. Ao entender os motivos que levaram à rejeição, o empreendedor deve melhorá-la e continuar apresentando para as pessoas

5) Entenda o contexto em que a inovação está inserida

Além de entender como sua inovação será usada, é essencial entender os produtos e serviços complementares que serão necessários para viabilizar sua inovação.

Imagine quando a lâmpada foi inventada. Quem compraria uma lâmpada sendo que não existia uma rede de distribuição de energia?

6) Saiba demonstrar como a inovação será usada no dia-a-dia das pessoas

Ao criar um cenário de “Como é hoje a vida do meu cliente sem o meu produto” e outro de “Como será a vida do meu cliente quando ele estiver usando meu produto”, você deixa claro para todos como a inovação resolverá um problema e será usada no cotidiano.

A forma mais fácil de convencer alguém a adotar algo novo é provar que a ideia resolve algum problema. As pessoas estarão dispostas a fazer um esforço tanto financeiro quanto de mudança de comportamentos de acordo com a gravidade do problema que existe. Quanto maior a dor, mais caro o paciente pagará pelo remédio.

7) Para começar a inovar desde já, seja mais humano

Apesar de inovação ser um assunto extremamente complexo, é possível colher resultados rapidamente apenas sendo um pouco mais humano. Isso significa se colocar no lugar das pessoas e entender suas necessidades.

Quem nunca sofreu ao ser mal atendido em algum lugar? Por que então não começar a inovar pelo atendimento? Ser mais simpático no momento de atender o cliente, ouvir suas necessidades e resolver seus problemas é o primeiro passo para quem pretende se diferenciar no mercado.


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More