5 Pontos Para Avaliar o Futuro Chefe (Quando Você é Jovem)

Análise do perfil do chefe aumenta as chances de fazer a escolha certa na hora de decidir a empresa para dar os primeiros passos na carreira, diz especialista

Por Camila Pati

Desenvolvimento é a palavra chave para quem está dando os primeiros passos na carreira profissional. E é neste ponto que os primeiros chefes podem fazer toda a diferença - para o melhor e também para o pior - na vida de um estagiário ou de um trainee.

Mas poucos jovens dão atenção a este aspecto. Pesquisa da Page Talent mostra que conhecer o futuro gestor antes de assumir uma nova oportunidade profissional não é prioridade. Pelo menos para 52% dos 600 jovens de 18 a 24 anos que participaram do levantamento.

Apenas 9% dos entrevistados apostam em uma análise mais detalhada, que leve em conta afinidades de perfil. Outros 39% prestam atenção ao cargo e à formação do potencial novo chefe antes de começar a usar o crachá de uma empresa.

Ou seja, a grande maioria, ávida por conquistar o primeiro emprego, não dá lá muita importância para o tema. Mas, como diz Flávia Queiroz, gerente de projetos da Page Talent, deveria.

EXAME.com conversou com ela para saber quais os principais pontos que devem ser avaliados no futuro chefe e por quê. Confira o que ela disse:

1 Qual a disposição dele para desenvolver pessoas

O quanto ele se mostra, na etapa de entrevistas, disposto a ensinar? “O importante neste momento é verificar o que o chefe vai proporcionar em termos de desenvolvimento”, diz Flávia. Para ela, este é o principal ponto a ser avaliado e deve ser decisivo na hora de escolher por uma ou outra empresa. 

O raciocínio é simples: quanto mais você se desenvolver nesta etapa inicial mais vantagens competitivas vai ganhar. E, com isso, pode aumentar as chances de ascensão profissional mais rápida.

2 Formação e cargo

“A formação e o cargo do chefe também influenciam no desenvolvimento”, afirma Flávia. Por exemplo, se a formação dele é engenharia, é bem provável que você seja chefiado por uma pessoa com linha de raciocínio mais lógica e objetiva do que seria com uma pessoa que vem da área de humanas.

Já o cargo indica o nível de senioridade dele na carreira. Há diferenças entre se reportar a um analista júnior e a um gerente sênior. Não é regra, mas as chances deste último ter mais conhecimento a acrescentar no dia a dia são grandes.

3 A trajetória dele na empresa

O caminho percorrido pelo potencial chefe dá indícios de como é a cultura da empresa, de acordo com a gerente de projetos da Page Talent.

É claro que a trajetória dele não depende só do esquema de funcionamento da organização, mas é possível ter uma ideia do tempo e o desenvolvimento requisitado para ser promovido.

4 Planos para o futuro

O departamento que você irá atuar vai ganhar mais visibilidade nos próximos anos? Quais os próximos passos, segundo o novo chefe? Os planos dele para o futuro estão diretamente relacionados aos investimentos que serão feitos nesta área da empresa?

Os recursos que virão (ou não) poderão ter influência direta na qualidade das oportunidades de carreira que o jovem terá, segundo Flávia.

Afinal, estar em um setor com alta expectativa de crescimento é o melhor dos mundos para quem deseja começar a carreira com o pé direito.

5 Perfil comportamental

"Entender o lado comportamental é importante", diz Flávia. Isso porque a falta de afinidade com o gestor pode comprometer todo o desenvolvimento esperado.

Assim, preste atenção também à personalidade do chefe. Um bom relacionamento com ele, além de facilitar a convivência diária, pode ser decisivo para uma trajetória de sucesso na empresa.


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More