“Marca Significa Atitude e Posicionamento”

Por Celso Filho

O empresário Leonildo Alcalá Filho, de São Paulo, é revendedor no atacado de cosméticos para salões de beleza há quatro anos. Mas em 2013 ele decidiu ir além e criar sua própria marca para o setor. Assim nasceu a linha de produtos de beleza de composição natural Tout Sens, fruto de parceria com uma indústria química mineira. Com parte da comunicação visual definida, Alcalá tem um novo desafio pela frente: fortalecer sua marca e conquistar o mercado local. O processo é demorado e, de acordo com consultores, requer paciência, criatividade e planejamento.

Alcalá não é o único empreendedor que decidiu inovar e angariar, dessa maneira, seu próprio espaço no mundo dos negócios. De acordo com balanço do Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI), o órgão recebeu mais de 160 mil pedidos de registro de marcas em 2013. E este é apenas o primeiro passo no processo.

Segundo o consultor do Sebrae-SP Haroldo Eiji Matsumoto, a criação de uma marca envolve valores que devem ser colocados em prática em toda a empresa, indo desde a produção até a venda do produto final. “Às vezes, o empresário acredita muito na questão do logotipo, mas a marca é muito mais do que isso. Ela representa uma atitude e um posicionamento no mercado. Não é só na hora de vender e fazer propaganda”, explica.

Pensando nisso, Leonildo decidiu procurar a consultoria do Sebrae-SP para traçar estratégias e montar um plano de divulgação. Por ser um produto novo, o empreendedor tem procurado novas formas de colocar a Tout Sens no mercado. “É um setor muito competitivo, eu não posso ser apenas mais um”, conta. Matsumoto alega que é justamente na competitividade que está o principal motivo para se fortalecer uma marca. “Se alguém não investe na marca, acaba em uma vala comum. Com ela, ele consegue justificar um valor e agregar serviços.”

Caminho parecido fez a empresária Gislaine Gallette, em 2011, quando abriu sua própria chocolateria. De olho na sustentabilidade, a Gallette Chocolates abraçou a causa em toda a empresa, tornando-a sua marca. A começar pela produção que utiliza fornecedores com certificação de comércio justo (Fairtrade) e produtos orgânicos. E as embalagens são feitas com material reciclado.

Com investimento de cerca de R$ 100 mil, a empreendedora inaugurou, no ano passado, sua primeira loja física. Voltada para um público consciente ecologicamente e apreciador da produção artesanal, Gislaine decidiu padronizar os valores da marca até mesmo na decoração do espaço. “Quando abrimos a Gallette, tínhamos certeza da marca que queríamos ter. Então, tudo se comunica. “Fazemos com esse olhar do começo ao fim do processo ”, conta.

Planejamento

Segundo o coordenador da Incubadora de Negócios da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM), José Eduardo Amato Balian, a valorização de uma marca não se baseia somente em uma ideia original, é também uma consequência de anos de dedicação. São ações tomadas no dia a dia da empresa que, a longo prazo, serão reconhecidas pelo público. “Começa com a qualidade, assistência técnica e rapidez na entrega, por exemplo. Ou seja, acaba sendo um resultado do trabalho da empresa. Mas isso demora, não é da noite para o dia. Essa reflexão é constante.”

Assim como um empresário se preocupa cotidianamente com o fluxo de caixa, ele também deve estar sempre atento a mudanças no mercado e à imagem de sua marca entre os seus consumidores. Um crescimento de vendas, por exemplo, já significa mudar estratégias de marketing e análise do público. “Tem de haver uma sinergia em toda a empresa e também coragem para mudar, quando for necessário”, aconselha Matsumoto, do Sebrae-SP.

Consciente disso, Gislaine tem estudado o segmento e traçado planos para o futuro da Gallette Chocolates. Parte do seu faturamento, cerca de 30%, vem de vendas no atacado. O objetivo agora é aumentar o número de clientes no varejo, com a nova loja física e a virtual. Para isto, ela tem investido sua atenção na divulgação dos produtos. “Acreditávamos muito no modelo da internet, mas sem saber o que fazer com a estrutura que montamos na rede, as vendas eram baixas. Por isso, procuramos a consultoria para nos ajudar a pesquisar esse tipo de segmento.”

Divulgação é estratégia importante para o sucesso

Um dos principais fatores na construção de uma marca é o trabalho de divulgação. No entanto, não está simplesmente na propaganda de seu produto, mas também na maneira como o negócio aparece para os públicos envolvidos com essa empresa – do consumidor final a fornecedores e a própria sociedade.

“Isso significa que a empresa é boa. Que a empresa é confiável. Esta imagem vem com anos de trabalho, com a divulgação de tudo que ela faz, independentemente do tamanho”, explica José Balian, da ESPM.

Para conseguir divulgar sua marca, Gislaine Gallette também buscou se expor na imprensa por meio de divulgação espontânea. Ela conseguiu ser reconhecida em premiações por veículos de comunicação de gastronomia. “Decidimos colocar a marca em avaliação em um segmento que nos daria visibilidade. Alinhamos nossa comunicação”, diz.

Para o consultor Haroldo Matsumoto, do Sebrae, a divulgação pode ser abordada de diversas maneiras. Mas o importante é que ela seja estratégica e mostre a imagem da empresa. “Não precisa estar na TV. Às vezes, basta que a marca seja reconhecida no local que ela existe.”

O empresário Marcelo Ostias decidiu ir além da divulgação do produto. Em 2005, ele criou a Camisetas da Hora, uma loja virtual de vestuário personalizado. O negócio cresceu e, hoje, conta com cerca de 800 franquias online e seis físicas no Estado. No entanto, Ostias decidiu sair de trás do computador e aparecer para seu público.

Com um novo site pessoal, o empresário, agora, dá dicas de empreendedorismo e palestras sobre sua experiência no mundo dos negócios. Com a nova atividade, ele aproveita para divulgar sua marca. “Pessoas acreditam em pessoas. Elas querem ter a segurança de quem está ali por trás do negócio. Eu boto minha cara sem medo e isso ajuda a reter mais clientes”, conta.

Internet

Estar conectado é importante para se pensar a divulgação de sua marca. Ligado às novas tecnologias – principalmente pelo fato de ser do e-commerce –, Marcelo coloca sua marca nas redes sociais, onde divulga o produto e faz pesquisas de público.

Além disso, no próximo mês de abril, o Camisetas da Hora lançará um novo site. “O nosso publico é mais jovem. Temos a força da rede social, que é um bom termômetro da aprovação de nossos clientes.”


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More