Antes de Demitir o Funcionário, Que Tal Esgotar Seus Talentos e Competências?

O consultor Marcelo Cardoso recomenda cautela nas demissões, afirmando que é importante tentar outras colocações dentro da empresa

Por Redação

Demitir um funcionário não é uma tarefa tão fácil quanto parece, às vezes é até mesmo constrangedor tanto para quem vai dar a notícia quanto para quem recebe. Mas, será que esse funcionário precisa mesmo sair da empresa?

“É necessário refletir antes se não há uma outra colocação dentro da empresa para o colaborador, que pode inclusive se sair melhor do que a função anterior que exercia”, explica Marcelo Cardoso, consultor da RM1, empresa especializada em treinamentos e coaching. 

Em seus diagnósticos, durante as consultorias, Marcelo Cardoso diz que já identificou casos de líderes que não estavam preparados com clareza parar transmitirem o que sabem e querem dos seus subordinados, e muitas vezes é o desempenho do chefe que está comprometido e ele repassa isso para a sua equipe. Se um funcionário não está se saindo bem, a primeira coisa é saber porque isso está acontecendo e tentar ajudá-lo.

O consultor da RM1 explica que quando se trabalha as causas e efeitos, os resultados são surpreendentes, pois nem sempre onde se apresenta a insatisfação está a origem do problema. Marcelo atua assessorando as empresas orientando na administração de conflitos, verificando a melhor estratégia para cada caso, quais as técnicas e ferramentas apropriadas para realizar as mudanças dentro da empresa, preocupa-se em transferir a sua abordagem de forma que a própria organização possa diagnosticar e solucionar os problemas existentes.

"A melhor forma de ajudar a empresa é fazer ela enxergar todas as aptidões que aquele colaborador possui, quais as possíveis melhoras remanejando-o para um outro cargo, sem ter de dispensá-lo, porque a empresa pode estar perdendo um ótimo funcionário que se sai muito bem em outra função", diz.

A demissão pode acarretar vários problemas para o funcionário, por isso, demitir sem pensar antes, pode ser um erro da empresa em não dar novas oportunidades à pessoa. Porém é importante estar alerta e fazer uma análise real do que está acontecendo, pois a responsabilidade pode ser da empresa que não soube contratar e motivar. “Mesmo os melhores colaboradores não darão o máximo de si sem que haja um ambiente que os motive e um administrador que saiba liderar”, complementa.

Para o consultor, o elogio também é um fator importante, porque eleva a autoestima dos funcionários. Ao elogiar as pessoas você faz com que elas se sintam importantes e o nível de performance delas melhora.

É fundamental observar que toda empresa tem condições de descobrir e corrigir as falhas, através de avaliações de funcionários ou em grupo, planejamento de carreiras e metas a serem atingidas. O processo seletivo é fundamental porque são analisados principalmente a personalidade, experiência, inteligência emocional, formação técnica, entre outros. Os candidatos podem super valorizar as informações do currículo, mas se o RH for competente selecionará os candidatos mais preparados para determinadas funções e que se adequam com a filosofia da empresa.


Fonte: administradores.com.br
Fonte da imagem (imagem do filme "Amor sem Escalas", vale a pena ser visto): Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More