O Perigo da Estagnação Profissional

Autor: Samara Teixeira

Existem momentos na carreira em que as incertezas e a estagnação tomam conta da rotina e fazem o profissional ter a sensação de estar regredindo ou completamente perdido em relação à carreira. Alguns sinais da estagnação são claros, fazem com que o profissional fique desmotivado e podem causar níveis maiores de mal estar e, até mesmo, desencadear doenças psicológicas e reações no organismo.

Segundo o consultor Eduardo Ferraz, quando você percebe que colegas do mesmo nível e mesma área estão sendo promovidos, estão sendo convidados para outras funções mais atraentes e com você nada acontece, é hora de reavaliar sua carreira.

“Outro indício é quando mesmo mudando o gestor, sua situação continua igual. Outro indicativo importante é ficar mais de dois anos sem um aumento real de salário ou qualquer tipo de bônus”, explica Ferraz.

Já para Mariana Almeida, gerente de Recursos Humanos da Mega Sistemas Corporativos, fazer sempre as mesmas coisas do mesmo jeito também não contribuem para o avanço da carreira. “Não dá para esperar resultados diferentes se estiver sempre executando as suas atividades da mesma maneira, sem buscar a inovação ou renovação de suas práticas por melhores resultados. Já conheci muitas pessoas que dizem não serem reconhecidas, mas não entenderam que a dinâmica da empresa e a exigência do mercado não são mais as mesmas de 10 anos atrás”, analisa a especialista.

A experiência é fundamental para o profissional, mas a visão real do cenário e a adaptação às mudanças fazem a diferença para o crescimento. Para que a situação mude, é necessário ter atitude e buscar ferramentas criativas e inovadoras para alcançar os objetivos.

De acordo com Eduardo é fundamental ter noção do trabalho e esforço que se realiza para crescer e não somente querer subir sem se dedicar para isso. Porém, quando todos os passos estão sendo dados, é necessário avaliar se aquela empresa merece a dedicação empenhada.

“A principal atitude é agir e fazer por merecer. Não adianta apenas fazer planos. Tem que mostrar dedicação, comprometimento, proatividade e mostrar resultados, de preferência, mensuráveis. Só assim o profissional terá argumentos sólidos para fazer qualquer reivindicação. Além disso, será importante ter uma conversa franca com o chefe imediato e pedir orientações de como pode proceder daqui em diante”, orienta o consultor.

Mariana Almeida comenta que é fundamental ter transparência com os gestores e conversar sobre as necessidades. “Até mesmo para a organização, se ela não tem a possibilidade de atender ao crescimento que esse profissional busca, orientá-lo para que procure novas oportunidades no mercado e evitar ser corresponsável pela sua estagnação e contaminação dos demais”, destaca.

Dicas para quem corre o perigo da estagnação:
  • Apareça mais. Mostre seus resultados;
  • Estude alternativas para melhorar tecnicamente seu desempenho;
  • Coloque-se à disposição para fazer trabalho extra;
  • Participe de treinamentos em sua área de ação;
  • Peça dicas para seus colegas e chefes de como melhorar seu desempenho;
  • Ajude os demais a fazer suas tarefas;
  • Melhore seu relacionamento interpessoal.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More