A Mudança de Dentro Para Fora

É muito comum justificarmos que os resultados estão baixos porque o mercado esta fraco, a concorrência desleal e os fornecedores não ajudam

Por Ricardo Cropanizzo

Lembro-me dos oito anos em que trabalhei em uma óptica, o quanto reclamava com colegas de trabalho, fornecedores e família que tudo e todos não funcionavam e, por isso, as vendas eram sempre baixas e me desmotivavam. Naquele momento, o mundo era culpado de tudo o que acontecia em minha vida, menos eu. Mas quando um cliente aparecia na porta da loja, por exemplo, eu ficava com raiva de ter de parar o que estava fazendo para atendê-lo. E, em outros casos, acabava por me esquecer de realizar o serviço solicitado por outro cliente e só lembrava quando este, no prazo que eu mesmo tinha estabelecido, vinha para buscar.

O que acontece com a nossa vida profissional e pessoal para sempre buscarmos culpar o mundo externo pelos nossos erros? A mudança deve ser feita de dentro para fora, ou seja, você deve preocupar-se em mudar a sua maneira de ver, ouvir, sentir e falar do mundo e, ai sim, começar a mudar a sua empresa, o seu mercado e os seus clientes. Jack Welch um ex-CEO da General Eletric (GE) dizia aos seus colaboradores – Mudar ou Morrer? – a escolha é sua, ou continue fazendo as mesmas coisas para ter os mesmos resultados ou tenha uma atitude e busque a mudança nos caminhos em que sua vida trilha. Mas como fazer isso?

A melhor estratégia é se perguntar – Quantos livros li nesse último ano? Quanto investi em cursos, palestras e treinamentos? Quantas horas dediquei a ler e estudar na internet sobre assuntos que me ajudariam a conquistar os meus sonhos? E falando em sonhos, tire-os da sua imaginação e transforme-os em objetivos. O que você quer? Por que você quer? Como vai conseguir? Reflita sobre a sua vida e comece a sua jornada da mudança.

Pegue um caderno simples de tamanho A4 e batize-o como “caderninho do conhecimento”. Nele devem ser anotados novos aprendizados, ideias e auto avaliações, para que você posteriormente possa “resgatar esse peixe”. Na primeira página você irá dividir a folha ao meio e irá escrever do lado esquerdo os Pontos Fortes e do lado direito os Fracos. Logo abaixo de cada tópico, comece a escrever tudo o que considera forte e fraco em você. Quando sentir que esgotou seus julgamentos, pergunte-se – Pontos fortes: como posso melhorá-los? Pontos Fracos: como posso eliminá-los, diminuí-los ou transformá-los em fortes?

Essa é uma técnica que pode ser usada tanto para a sua vida pessoal quanto para sua área de trabalho e sua empresa, como um todo.

O sucesso só depende de você, não culpe o próximo (clientes, fornecedores e concorrentes) pelo desempenho da sua empresa. Vá para fora e olhe para o seu trabalho pela visão dos seus clientes, há muito trabalho a ser feito.



fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More