7 Erros Que Você Precisa Cometer em Sua Carreira



Ninguém gosta de cometer falhas. Mesmo assim, elas podem ser a melhor maneira de aprendizado, especialmente na carreira. Confira sete erros que você precisa cometer para aprender 

Errar não é a atividade preferida de ninguém. Você passa vergonha, leva bronca, precisa se justificar e correr atrás do prejuízo para consertar o que fez. Por conta de todas essas consequências negativas, a maioria dos profissionais gostaria de passar por toda a carreira sem demonstrar o menor sinal de defeito. Infelizmente, isso não é possível. Pode esperar, pois uma hora ou outra você terá de passar pela frustrante situação de errar feio. O desespero, entretanto, é inútil. Use essas falhas como oportunidade de aprendizado e amadurecimento.

A seguir confira sete erros que você precisa, e provavelmente irá, cometer em sua carreira e o que aprender com eles:

1. Não pedir ajuda

Vamos supor que você foi demitido. Isso não aconteceu por conta de uma onda de cortes na empresa ou uma recessão, mas sim porque você cometeu determinado erro que não pode ser ignorado pela empresa. Você sente vergonha de contar os motivos para sua família e amigos e ignora a situação alarmante de sua conta financeira. Não quer passar por mais uma humilhação depois da demissão. Aí está o erro, na sua mentalidade. O orgulho irá impedi-lo até quando de pedir ajuda? Cada ser humano descobrirá em certo momento que deixou a hora passar e não pediu ajuda quando realmente deveria. O que se segue é uma situação ainda mais difícil de ser tratada e um aprendizado que ficará para a vida inteira: pedir ajuda quando necessário.

2. A armadilha do e-mail

Se você ainda não passou por nenhuma gafe com seu e-mail corporativo, atenção para as próximas semanas. Imagine as seguintes possibilidades: mandar o convite de aniversário-surpresa para o aniversariante da firma, anexar arquivos pessoais em uma mensagem profissional, enviar um e-mail com informações confidenciais (leia-se: fofoca) para a pessoa que não deveria jamais saber sobre elas, entre outros erros que o simples botão "enviar" pode causar. Da próxima vez que for usar seu e-mail, confira duas vezes a mensagem (e correção ortográfica) e destinatários para que ninguém duvide momentaneamente de sua seriedade no trabalho.

3. A roupa errada

Quem nunca errou a roupa para algum compromisso que atire a primeira pedra. Cometer falhas de vestuário é aceitável, mas até certo ponto. Poucas coisas têm o poder de fazer as pessoas sentirem vergonha em cada fio de cabelo do que aparecer de chinelos em um evento social ou de terno em um evento casual. Se você não quer errar (pelo menos não sozinho) procure a opinião de outras pessoas sobre qual seria a roupa mais apropriada para determinado evento, como a festa de fim de ano da empresa ou um coquetel para clientes. Lembre-se: é melhor perguntar e demonstrar sua ignorância do que fazer isso publicamente com as roupas erradas.

4. Divulgar informações pessoais

As informações que você divulga - sejam elas pessoais ou sobre seus objetivos de carreira - no ambiente de trabalho podem ser usadas por colegas mal intencionados. Infelizmente, a maioria das pessoas só irá aprender essa lição quando passarem pela frustrante situação de se deparar com esses colegas. Evite esse tipo de erro compartilhando apenas o necessário e superficial sobre sua vida e escolha as pessoas certas para divulgar coisas mais sérias e decisivas.

5. O efeito bumerangue

Quando você aponta o dedo para outras pessoas e coloca a culpa nas mãos delas é muito provável que será atingido pelo efeito bumerangue. Além dos problemas éticos e de relacionamento, colocar a culpa nos outros, quando no fim das contas ela é sua, só irá aumentar ainda mais o problema e os impactos ruins em sua credibilidade.

6. Tomar a dores dos outros

Um erro pode desencadear uma série de outras falhas. Poderíamos citar vários exemplos, mas há um em particular que deve estar sempre sob vigilância, especialmente se você tem alguém realmente próximo em seu ambiente de trabalho. Se essa pessoa comete um erro, daqueles que jamais deveriam ser feitos, você não tem motivo algum para se sentir culpado ou afetado em qualquer nível imaginável. Da mesma maneira, não deixe que um problema em sua família ou uma desilusão amorosa se transforme em uma crise profissional e prejudique seu trabalho.

7. Controle imaginário

Você pode ter muitas responsabilidades e o poder de determinar diversas coisas na empresa e em sua casa, mas isso jamais se estenderá para todas as áreas de sua vida, inclusive no trabalho. Algumas crises e problemas corporativos são impossíveis de prever e, mesmo se antevistos, não poderiam ser resolvidos apenas por essa previsão. Ao compreender a noção de que você jamais terá controle sobre todas as coisas (pense no clima, na saúde ou na reação das pessoas) é possível trabalhar de maneira equilibrada e saudável, sem sofrer pela pressão do controle imaginário de coisas incontroláveis. 


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More