Série ETIQUETA PROFISSIONAL - Cinco Regras de Etiqueta Para as Empresas Nas Mídias Sociais


Marcar presença nas mídias sociais não significa apenas ter um perfil corporativo; é inaceitável para uma marca estar nas mídias sociais sem uma política clara e bem estruturada com base no perfil do público 

Por Mário Almeida

As regras de etiqueta são condutas para um relacionamento harmonioso entre as pessoas. Aplicadas à presença das empresas nas mídias sociais, essas normas servem para que elas relacionam-se com o seu público. E se a "educação vem de berço", as regras para relacionar-se nas mídias sociais vêm das políticas definidas para a comunicação da marca na internet.

Segundo a ferramenta Google AdPlanner, só no Brasil, a rede social Facebook possui 60 milhões de visitantes únicos e o Twitter alcança a casa dos 13 milhões. Com tamanha audiência em busca de informação, entretenimento e relacionamento, é inaceitável para uma marca estar nas mídias sociais sem uma política clara e bem estruturada com base no perfil do público.

Há algumas regrinhas básicas para se conseguir estabelecer as políticas de comunicação de uma marca:

1. Vamos dialogar! O tempo do monólogo ficou no século passado. Não utilize a mídia social apenas para informar as promoções e conquistas da marca. É fundamental estabelecer um diálogo saudável com os seguidores. Eles optaram em seguir a marca, ou seja, estar por dentro das atitudes da empresa. O mínimo que eles esperam é atenção;

2. Você gosta de ficar na fila, esperando? Eu não! O internauta necessita de informação e de preferência à pronta entrega. Defina um tempo adequado para responder às solicitações do seu público. Pense, enquanto você demora em atendê-lo, ele pode estar na mídia social do seu concorrente se relacionando ou até mesmo comprando;

3. Quando o filme chega ao clímax, aparece o comercial. Mensagens com caráter publicitário devem ser enviadas nos canais já consolidados para tal fim. A mídia social foi criada para gerar relacionamento. Pense muito a respeito disso e adeque às suas mensagens. Acredite! Muitas marcas e planners "digitais" tratam as mídias sociais e outras ferramentas do universo da internet como se fossem outro local para exibição de um comercial televisivo ou anúncio impresso.

4. Pare; olhe; escute. Ou melhor, leia com muita atenção. Monitorar a interação dos seguidores de uma marca é uma atividade fundamental para definir as estratégias de comunicação nas mídias sociais. Além disso, é uma pesquisa gratuita recheada de informações sobre o interesse do público e as suas necessidades. Uma ferramenta valiosa para a melhoria em serviços, inovação e criação de novos produtos.

5. A grama está maravilhosa e radiante, porém é artificial. Praticar o astroturfing (derivado do termo astroturf que significa grama artificial) cria um buzz (movimento) artificial para gerar rumores em torno de uma marca, surte efeitos negativos. Pode mobilizar centenas e milhares de pessoas por uma causa, até que descubram que tudo não passou de uma mentira passem a olhar para a empresa como tal. Todos os esforços e investimentos em marketing serão anulados com uma ação que, com certeza, manchará a imagem da marca.

Mário Almeida é diretor da S4W, agência de marketing digital e branding.
Fonte da imagem: gettyimages


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More