Equilíbrio Financeiro




Um bom controle financeiro é essencial para qualquer empresa, mas muitas vezes a relação entre o bom e a excelência podem caracterizar respectivamente como resultado apenas sua sobrevivência ou então crescimento de mercado.

Existem diversas maneiras, sendo algumas até muito simples para análise da situação financeira da empresa, e assim estabelecer um patamar de equilíbrio financeiro ideal, visando adequar as características da organização e do mercado no qual está enquadrada. Mas infelizmente muitas vezes este processo é negligenciado, principalmente nas micro e pequenas empresas.

Como resultado, ocorrem problemas de liquidez como a falta de recursos para pagamento de fornecedores, funcionários, etc. Por isso é necessário ficar atento para não entrar em estado de insolvência.

A primeira orientação para saber qual o estado financeiro de qualquer empresa é a realização da análise do balanço patrimonial, verifique as relações dos índices de liquidez (seca, corrente e geral) e também analise o capital circulante líquido (CCL). Para fazer o cálculo do CCL é simples, basta subtrair o passivo circulante do ativo circulante, assim será possível saber o estado de liquidez e a quantidade de recursos disponíveis no curto prazo.

Lembro também da importância de analisar com a mesma veemência os dados referentes aos realizáveis e exigíveis no longo prazo, pois um dia quando transformarem-se no curto prazo poderão perpetuar os problemas existentes atualmente, gerando assim um circulo vicioso com graves conseqüências.

Apenas com estes passos simples indicados já é possível ter uma noção da situação da empresa, ou seja, os índices de liquidez fornecerão dados iniciais para análise e o CCL mostrará a situação de fluxo de caixa no curto prazo. Apenas observo que para uma correta análise dos indicadores de liquidez é importante conhecer a realidade no segmento que a empresa atua.

Quando os resultados não são satisfatórios, faz-se necessário realizar medidas para correção, ou seja, buscar um equilíbrio financeiro ideal. Existem inúmeras formas, podendo como exemplo realizar empréstimos ou outros formatos para aumentar a liquidez: desconto de duplicata, desconto de cheque, vendor, compror e etc.

Mas antes de chegar neste ponto, prefiro realizar uma análise profunda do ciclo financeiro da organização, verificando principalmente quais são os prazos estabelecidos para fornecedores e clientes. Creio que este seja o ponto crucial que explica a razão das dificuldades financeiras de muitas empresas, que muitas vezes sequer é planejado estrategicamente.

Justifico a importância da análise de prazos, pois se possível realizar qualquer ação que diminua o prazo de recebimentos dos ativos (exemplo reduzir os prazos médios de duplicatas a receber), ou então, aumentar os prazos dos passivos (exemplo aumento do prazo médio de pagamento de fornecedores), o resultado será aumento de liquidez.

Sendo assim, todos os índices trarão resultados melhores, o CCL será maior, e haverá mais recursos para financiar suas operações, criando assim um círculo virtuoso de crescimento. Por isso que afirmei no início do artigo e insisto, a gestão do equilíbrio financeiro pode determinar se sua empresa vai apenas sobreviver ou progredir no mercado.

Autor: Mateus Paulini
Fonte: Portal da Administração

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More