Todo Mundo Deixa Pra Amanhã o Que Tem Preguiça de Fazer Hoje

Estudo diz que é normal procrastinar e aponta quais são atividades que as pessoas mais enrolam para realizar 

por Rachel Sciré

Você sabe o que é procrastinar? A palavra parece estranha, mas com certeza seu significado não é. Sabe quando você deixa para estudar para a prova no último dia, enrola para responder um e-mail do trabalho, deixa a academia para amanhã ou adia a visita ao dentista? Pois bem, procrastinar é o ato de postergar uma tarefa.

Em geral, quando você procrastina, se sente culpado depois. Mas não é preciso, porque todo mundo age assim uma vez na vida, diz um estudo realizado pela Triad Productivity Solutions, empresa especializada em produtividade e colaboração. 

Ao responder a pergunta “Você procrastina atividades ao longo de sua rotina?”, 97,4% dos participantes da pesquisa afirmaram que sim e 2,6% mentiu para si próprio, pois é impossível não procrastinar em algum momento da vida. “É da nossa natureza, ninguém é robô, programado para fazer tudo na hora certa”, explica Christian Barbosa, CEO da Triad PS e especialista em produtividade.

De acordo com a pesquisa, 26% das pessoas afirmam que costumam enrolar diante de responsabilidades pessoais e 13% de atividades profissionais. “No trabalho, você tem chefe, colegas e clientes que esperam o resultado de sua produção e ficam no seu pé”, explica Barbosa. Ainda assim, 20,2% apontaram que adiam a mudança de emprego, 38,4% enrolam para fazer um curso, uma pós-graduação ou MBA e 43,8% para aprender um idioma.

As quatro atividades que as pessoas mais adiam são exercícios físicos (68%), leituras (64,2%), cuidados com a saúde (52,7%) e planejamento financeiro (46,8%). Por outro lado, casamento, compra de apartamento e férias são algumas das ações que as pessoas não perdem tempo em realizar.

O grupo de tarefas que as pessoas definem como “chatas” são as mais demoradas para serem iniciadas. Na sequência, vêm tarefas longas, que causam desconforto ou difíceis.

Incentivo à preguiça – A internet é o que mais leva à procrastinação, segundo 62,3% dos participantes do estudo. O segundo motivo mais destacado (60,4%) é a falta de energia para as atividades.

Porém, o que leva as pessoas a adiarem tarefas, de fato, é a falta de tempo, o cérebro não treinado, medos, falta de importância, autossabotagem e preguiça, destaca o especialista. “Não há nada de errado em procrastinar de vez em quando, o problema é quando isso começa a ficar crônico e passamos a adiar frequentemente coisas que não poderiam ser adiadas. Há pessoas que adiam viver com qualidade, adiam sua saúde, seus relacionamentos, seus sonhos e ideias”, diz.

A pesquisa foi realizada pela internet, com 4102 pessoas de 22 estados brasileiros. A idade média dos respondentes é de 32 anos, sendo 56% homens e 44% mulheres. Do total de participantes, 88% está empregado. 


Fonte da imagem: clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More