Como se Tornar um Chefe Extraordinário

Quer sair do comum e ser um chefe que ajuda as pessoas a realizarem coisas grandiosas? Aqui está o caminho 

Por Enrico Cardoso

Há alguns anos atrás, Geoffrey James entrevistou dezenas de CEOs bem-sucedidos. No artigo “8 core beliefs of extraordinary bosses”, ele apresentou um resumo do que aprendeu.

Mas, nesse artigo faltava algo muito importante: o plano de implementação. Com isso em mente, aqui está a maneira certa de começar.

#1. Incentive a diversidade de pontos de vista

Chefes medianos criam equipes onde todo mundo pensa da mesma maneira.

Chefes extraordinários procuram basear-se em uma infinidade de pontos de vista e opiniões, e assim compreendem melhor o que acontece no mercado, e o que pode ser feito para aproveitar suas condições.

#2. Explore as boas maneiras de ganhar

Chefes medianos se agarram aos produtos e processos que fizeram sucesso.

Chefes extraordinários sabem que a maioria dos produtos e serviços têm tempo de vida relativamente curto, antes de serem substituídos por outra coisa.

Eles sabem que a próxima geração provavelmente vai usar uma tecnologia totalmente diferente e ser vendido e comercializado de forma completamente diferente.

Eles estão, portanto, mais do que dispostos a sacrificar e substituir os produtos e serviços atuais, especialmente quando esses produtos e serviços estão vendendo muito bem.

#3. Fale com o coração

Chefes medianos tentam ser metódicos e remotos, escondendo suas emoções por trás do jargão e palavras vazias.

Por outro lado, chefes extraordinários falam honestamente sobre suas metas e desejos, admitindo sua própria vulnerabilidade e, pedindo ajuda e compreensão de seus funcionários.

Quando o time ganha, eles expressam gratidão. Quando seu time perde, eles lamentam em vez de criticar. Em seguida, eles descobrem como fazer melhor da próxima vez.

#4. Crie um clima de confiança

O sucesso nos negócios significa atingir um sonho juntos, mesmo quando esse sonho parece impossível de alcançar.

No entanto, as pessoas não podem acreditar no impossível quando não podem entender o que os líderes estão pedindo para ser realizado. As pessoas sabem instintivamente quando um chefe está mentindo e, em seguida, se sentem no direito de dizer mentiras em troca.

Por outro lado, a construção de uma cultura de dizer a verdade e estabelecer as bases para a inspirar e preencher a imaginação das pessoas.

#5. Incentive a confraternização

Chefes medianos amam regalias como salas de jantar executivas que separam os chefes da plebe.

Chefes extraordinários preferem regalias como salas de jogos e almoços gratuitos que promovam a interação social, tanto entre os grupos e também entre gerentes e funcionários.

O objetivo? Tornar mais fácil para os funcionários construírem amizades, para que todos entendam que as pessoas não estão longe de seu alcance, porque estamos todos juntos nisso.

#6. Torne-se mais familiar

Chefes medianos visualizam famílias como distrações do verdadeiro negócio de deixar o trabalho feito.

Chefes extraordinários, porém, sabem que inúmeros estudos mostram que a produtividade é melhorada pela presença de uma creche no local e, que trabalhar de casa faz com que os pais sejam mais produtivos.

Chefes extraordinários, portanto, ajudam os funcionários a serem menos distraídos e mais produtivos, buscando maneiras de ajudá-los a tornarem-se melhores conectados com suas famílias.

#7. Apoie e financie a prática do voluntariado

Chefes medianos enxergam a caridade corporativa como uma arma. Uma maneira de fugir de impostos ou se promoverem ainda mais.

Chefes extraordinários incentivam as atividades em grupo – como vendas de bolos, shows beneficentes e programas de tutoria escolar – que criam a interação social, construindo, assim, um forte senso de comunidade, tanto dentro da empresa quanto com a comunidade em geral.

#8. Reduzir a burocracia pelo poder de dispersão

Chefes medianos acumulam o poder no topo, o que inevitavelmente leva à criação de burocracia na tomada de decisão.

Chefes extraordinários sabem que a burocracia e centralização das decisões criam atrito e sobrecarga, o que, eventualmente, retarda o crescimento.

Chefes extraordinários, assim, tendem a se dispersar para baixar a energia, criando assim organizações mais achatadas e mais adaptáveis.


Fonte da imagem: clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More