Lições de Liderança Que os Livros Não Ensinam

Nem tudo sobre liderança pode ser aprendido com um livro. Aqui estão algumas dessas lições

Por André Bartholomeu Fernandes 

Jake Gibson é co-fundador da NerdWallet, e afirma que quando olha para trás, pensando nos 3 primeiros anos de bootstraping de sua startup, a lição que gostaria de ter descoberto mais cedo é que você não pode ler a solução de um problema seu.

Quando eles lançaram a empresa, os conselhos necessários para fazê-la dar certo era pegar um livro e ir para algum lugar descobrir como escalar suas operações, contratar um incrível talento ou motivar os funcionários, entre outros detalhes.

Enquanto estes livros não fornecem um grande insight nem segredos sobre essas ideias, Jake percebeu que uma conversa de meia hora com um mestre especialista fornecia informações valiosas de liderança que não conseguimos em um livro.

Esse profissional ofereceu para Jake grandes experiências e muita sabedoria acumulada ao longo do tempo.

Aqui estão algumas dessas lições.

#1. Inicie o desenvolvimento de sua capacidade de liderança mais cedo

Perceba que você nem sempre vai estar no meio da programação, do marketing, e fazendo tudo.

Em algum momento, a sua organização vai olhar para você precisando de orientação. E esse momento vai acontecer mais cedo do que você imagina.

Quando começaram a NerdWallet, em 2009, comportamentos relacionados à gestão e liderança não faziam parte do processo de pensamento dos fundadores.

Mas quando eles cruzaram a linha de 10 funcionários para mais de 20, a comunicação começou a se tornar um problema.

Eles precisavam ser mais ativos sobre a transmissão de sua missão, e como o papel de cada pessoa se encaixa com o resto da equipe.

Os mal-entendidos podem, rapidamente, se tornar uma bola de neve e ferir a moral das pessoas. Você precisa pensar sobre como não ser apenas jogador, mas treinador e, em seguida, chefe de equipe.

#2. Mantenha-se sempre pedindo ajuda

Para as empresas que recebem aporte em investimentos, essa pode ser uma preocupação menor: quando você tem investidores, você tem conselhos.

Você já tem pessoas que ajudam você a contratar, identificar os maiores desafios e dar conselhos pessoais.

Para uma empresa que optou por um modelo de, bootstrap, ninguém vai dar conselhos a menos que você peça.

É importante ser proativo. Saia do prédio, comece a buscar um conselho consultivo e pergunte a tantas pessoas quanto possível sobre os desafios de expandir seu negócio.

Como fazer isso? Para Jake, ele encontrou a solução vasculhando as conexões do seus contatos do LinkedIn e fazendo uma abordagem educada.

Quando ele ligou para as pessoas com quem ele esperava aprender, a sua taxa de sucesso foi superior a 50%.

Quando ele foi apresentado através de um contato mútuo no LinkedIn, a sua taxa de sucesso foi de 100%. Lembre-se, você não está lançando um produto, você está buscando alavancar o conhecimento dos outros.

As pessoas são generosas com conselhos, se você pedir.

#3. Delegue

Conforme a empresa cresce, o mesmo acontece com o seu impulso para trabalhar mais horas e fazer mais tarefas.

Mas você acabou de ver a sua to-do list crescer cada vez mais. Para fazer seu negócio crescer, você precisa delegar a tempo de crescer sozinho.

Então, o melhor investimento que você pode fazer é contratar pessoas que você pode confiar para fazer as tarefas que você precisa.

Encontre pessoas que podem dar uma mão na tomada de decisões. Se você não delegar a responsabilidade de tomar algumas decisões, você vai ficar no gargalo na ampliação de suas operações.

#4. Aprenda a fazer perguntas

Ao trabalhar com relatórios diretos, a coisa mais difícil para aprender é que eles não dizem o que fazer, mas ajudá-los a ver a luz por conta própria.

A chave é tentar, tanto quanto possível fazer perguntas, não declarações. E essa pergunta não deve ser “por que”.

Do tipo, por que não fazer isso, ou por que você fazer isso?

Em vez disso, as perguntas devem ser mais do tipo: qual foi o seu processo de pensamento? Qual foi o seu objetivo? Como você chegou a essa lista? Quais são os prós e contras disso?

Aprenda a acabar com a questão no ponto de interrogação. Deixe-a em aberto.

Isso não é intuitivo – seu instinto vai querer apenas dizer a seus funcionários o que fazer. Se você fizer isso, você vai substituir uma extensa lista de afazeres com uma fila longa em sua porta de funcionários que procuram orientações do que fazer.


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More