Quem Quer, dá um Jeito

Quem não quer, arranja uma desculpa (Roberto Shinyashiki)

Por Leonardo Posich, 

O verdadeiro vencedor é aquele que sabe extrair de suas dores motivos suficientes para não desistir da luta. Já o verdadeiro perdedor é aquele que desiste da luta antes mesmo de tentar. O perdedor vive a recuar, já o vencedor só volta para trás se for para buscar impulso para ir adiante.

Será que você já engavetou seus sonhos ou quem sabe nem sequer colocou em prática aqueles velhos projetos de vida por medo de não conseguir realizá-los? Ou quem sabe já desistiu de conquistar a pessoa amada por medo de sofrer ou simplesmente levar um fora?

Estamos acostumados a arrumar inúmeras desculpas para aquilo que não queremos de verdade. Quando buscamos dar forma e tornar real aquilo que vivia em nosso imaginário, arrumamos motivos mais que suficientes para ir à luta, sem medo de perder ou mesmo de sofrer.

Quantas mulheres vivem correndo atrás daquele "cara" que vive a desprezá-las? Homens quando querem, dão um jeito. São capazes de dançar tango no teto ou limpar os trilhos do metrô. Quando realmente queremos algo, somos capazes de mover o mundo. É comumente se deparar com inúmeros indivíduos reclamando da falta de emprego ou da falta de oportunidades, porém os mesmos não são capazes de levantar do sofá, munir-se de currículos e ir à luta.

E, quer saber, hoje é muito mais fácil buscar um emprego. Existem diversos sites que vivem a ofertar vagas de emprego, ao invés de arrumar desculpas pela falta de oportunidades, busque ter atitudes. Saia da vala comum e rompa a barreira do comodismo.

Algum tempo atrás quando ainda levava uma jornada árdua de trabalho, achava comum ficar dentro daquela bolha chamada conforto. Já estava habituado a rotina de trabalho e com a convivência de profissionais que lá conheci. Em meio aquele turbilhão de coisas para fazer, sentia que me faltava algo. Vivia reclamando, e meus amigos diziam que eu deveria largar o emprego e procurar algo que realmente me fizesse feliz profissionalmente.

Era normal arrumar desculpas, afinal o meu "eu" amante do comodismo estava super feliz com aquele situação. Depois de muito sofrer com o paradigma entre largar o velho emprego e empreender um grande sonho que há muito tempo estava empoeirado no fundo de uma gaveta, resolvi fazer algo por mim e pela minha própria felicidade.

Lembre-se que o passo para trás pode significar dois para frente. Hoje sou realizado com o que faço, além de ter maior autonomia de tempo, gero mais resultados, já que as desculpas não me prendem mais. Quem quer dá um jeito, que não quer arruma uma se não várias, desculpas!

Vejo inúmeros colaboradores insatisfeitos com seu atual emprego, vivem a reclamar e nada fazem para mudar sua situação. O perdedor faz de suas mentiras "desculpas" as suas verdades. Vive ancorado em suas lamentações, faz da zona de conforto sua casa. O perdedor acha mais fácil colocar a culpa nas circunstâncias ou na vida alheia, ao invés de assumir seus próprios erros e fracassos. O vencedor, por sua vez, toma para si suas responsabilidades. É inconformado e vive a colocar em prática seus projetos. Faz de seus sonhos sua realidade.

Nossa maior luta é contra nós mesmos. O maior vencedor é aquele que consegue se sobrepor as suas mazelas, que não vive acorrentado a suas próprias desculpas. Se fosse para contar nos dedos quantas pessoas sofrem ou vivem debaixo da síndrome do coitadismo, me faltariam mãos para fechar a contagem.

Transformar suas palavras e promessas em ações é o que vai diferenciar você dos perdedores. Prefiro mil vezes perder uma batalha lutando do que enterrar meus sonhos antes mesmo de tentar realizá-los!

E aí, quem você é? O conformado que vive arrumando desculpas ou o vencedor que visa criar suas próprias oportunidades?

Não adianta estar completo por fora, quando se está quebrado por dentro. Os pensamentos, se mau administrados, funcionarão como correntes ou limitadores de sonhos. Se você colocar na sua cabeça que não consegue conquistar um emprego melhor ou quem sabe empreender algum negócio por falta de tempo, tenho certeza que você nunca irá dar um jeito de arrumar tempo para concretizá-lo.

Com certeza você já deve ter ouvido falar de Nick Vujicic palestrante motivacional e diretor da Life Without Limbs. Se você não conhece, sugiro procurar pelo seu nome nos buscadores da internet, tenho certeza que você se emocionará com sua história.

Nick nasceu sem braços e sem pernas, poderia ser alguém conformado com sua realidade, poderia ser mais um na multidão e que sofreria aos olhos de muitos "com a síndrome do coitadismo" não fosse sua vontade de viver e fazer a diferença. 


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More