Estamos Tirando Uma Soneca?

Autor: Roni Silva

Recentemente a revista The Economist expôs para o mundo uma ampla reportagem sobre a improdutividade do brasileiro e evidenciou que o país precisa ser mais ágil para voltar a crescer.

Segundo Elmano Nigri, presidente da Arquitetura Humana, o principal alarmante da produtividade é não colocar a pessoa certa no lugar certo. “Todo processo de sucesso está alinhado com o comportamento das pessoas, ou seja, quando as empresas não fazem o levantamento de uma cadeira ou função fica impossível determinar diretrizes de produtividade”, explica.

O que se observa atualmente são pessoas trabalhando em funções que não são compatíveis com suas formações ou aptidões. Ou seja, os profissionais batalham para manter o emprego com resultados buscados pelo sofrimento e não pelo prazer.

“Acredito que a carga horária não afete a produtividade desde que o funcionário tenha o trabalho como uma diversão como algo prazeroso. O fator de desmotivação só irá mudar no dia que as características de uma vaga forem preenchidas por um profissional que as atenda corretamente”, enfatiza Nigri.

Já para Daniela Lopes, sócia diretora da RED Consultoria de Recrutamento e Seleção de Executivos, a proficiência no segundo idioma, principalmente o inglês, é um problema bastante conhecido dos brasileiros. Ultrapassar o nível intermediário é um desafio que uma minoria consegue.

“Aplicativos para mobile e dispositivos móveis gratuitos são recursos que auxiliam a manter o contato diário com um segundo idioma ou tarefas diárias de equipe. Determinação, aliada a uma escola que ofereça foco no aprendizado, é uma alternativa para dominar a segunda língua sem sair do país”, ressalta Daniela.

Outro aspecto a ser considerado é o desenvolvimento da área técnica. Antes de pensar em uma pós-graduação, ou um famoso MBA, avalie quais serão os resultados que, de fato, o curso vai agregar à carreira. “Muitas vezes um curso mais curto, focado tecnicamente, pode contribuir para o desempenho profissional do que apenas título no currículo”, exemplifica a especialista.

As empresas, por sua vez, podem ampliar a discussão e colocar em prática o trabalho home-office. “Apesar de ser um assunto controverso, é comprovado que profissionais alocados para o trabalho a distância, pelo menos uma vez por semana, têm ganhos de produtividade quando comparado com a mesma carga horária executada entre as quatro paredes do escritório”, conta.

Abaixo Elmano destacou quatro pontos essenciais para produtividade:

Definir comportamentos: é fundamental a empresa definir os comportamentos de cada função dentro de seu modelo de negócio. Com isso, a felicidade será garantida e a produtividade crescerá.

Plano de Carreira definido: é importante a empresa ter um plano de carreira definido para poder evoluir em projetos e ajudar no crescimento de carreira de um colaborador. A empresa precisa definir os DNAs necessários para atender suas demandas.

Mantenha a motivação: é função do gestor manter a motivação de cada integrante da equipe destacando cada ponto relevante da personalidade do colaborador que irá trazer resultados para a equipe.

Treine e desenvolva: é fundamental ter um road map de funções e do que os colaboradores precisam para desenvolver suas habilidades. Treinar uma equipe permite ao colaborador ter maior repertório para executar suas atividades com precisão.


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More