5 Passos Para Testar se Uma Ideia Tem Potencial de Negócio

Para o investidor e consultor Martin Zwilling só 10% das “grandes ideias” têm potencial real

Por Thiago Cid - 05/07/2013

O investidor Martin Zwilling, fundador da consultoria Startup Professionals, diz que, de dez empreendedores que o abordam com ideias geniais, apenas um tem um planejamento concreto para o negócio. “As ideias valem pouco até serem colocadas em um contexto de plano de negócios, com pessoas que sabem o que fazer para chegar lá”.

A realidade é que existe um abismo entre uma grande ideia e um produto vendável. Consumidores pagam por soluções – um investidor dificilmente apostaria em um conceito vago e mal estruturado. Para diminuir essa lacuna entre o idealizado e o concretizado, Zwilling listou em um artigo de sua empresa alguns conselhos simples para os empreendedores. O primeiro passo é escolher a ideia. Para desenvolvê-la, siga os passos abaixo.

Faça uma pesquisa de mercado específica

Vasculhe a internet em busca de patentes já existentes e por informações confiáveis para confirmar se há mercado para a solução criada. O fato de um pequeno grupo aprovar a ideia ou a tecnologia não significa muito. É preciso averiguar se existe uma massa de consumidores disposta a usar a solução.

Confirme se a ideia é tecnicamente viável

Algumas ideias estão mais próximas dos sonhos do que dos produtos. Zwilling diz “é óbvio que a cura do câncer renderia um ótimo negócio, mas como fazê-lo?”. As coisas geralmente são mais difíceis do que parecem e o empreendedor precisa ter evidências de que o projeto é viável tecnicamente antes de entrar no plano de negócios.

Rascunhe um sumário executivo

Em um primeiro momento, em vez de se debruçar sobre um longo plano de negócios, Zwilling recomenda que os empreendedores façam um sumário executivo de poucas páginas ou uma apresentação de até 10 quadros. Esse processo torna mais fácil a visualização de todo o contexto e serve como um teste para a avaliação da ideia antes de todo o esforço de um plano detalhado.

Faça projeções financeiras para cinco anos

“Esta é a parte mais difícil para a maioria das pessoas”, diz Zwilling. Ela obriga o empreendedor a contemplar custos reais, preços e entrega de resultados. Mas são esses elementos que realmente fazem o negócio. Sem essa averiguação não é possível avaliar o potencial de sucesso. O empreendedor não pode, porém, perder muito tempo depurando os números. Os detalhes virão depois.

Comece a busca pelos recursos mais importantes

Nesta fase, estão incluídas a formação do time, capital para os primeiros meses e a escolha das tecnologias e dos fornecedores. Outros elementos importantes são o nome da empresa, as licenças necessárias, locação, conselheiros e processos a usar na operação.


Fonte da imagem: clique aqui

1 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More