Planeje seu "Plano de Vôo"

Os melhores empreendedores são aqueles que primeiro planejam o curso das ações para depois executar suas tarefas. Contudo, o planejamento não deve ser uma “camisa de força”, mas sim um “plano de vôo”, passível de ajustes para adequar-se às mudanças no contexto. Planejar é antecipar soluções. Planejar significa definir um conjunto de ações e todo processo começa primeiro em sua mente, tendo uma imagem clara e precisa de onde você está para onde quer chegar. Alguns parâmetros precisam estar bem definidos para não gerar estresse durante o processo de execução de ações. Não siga apenas como um roteiro, mas como uma base sólida para trilhar seus novos caminhos.


1. Crie o hábito do planejamento. É preciso destinar um tempo para pensar, desenvolver a cultura de planejamento. Colocar no papel é o primeiro passo, mas implementar as ações de forma sistemática é algo bem diferente. Precisamos aprender a dirigir nossa ações à partir de decisões planejadas;

2. Conheça exatamente seus objetivos. É preciso descrever seus objetivos e tornar conscientes seus sonhos, caso contrário serão apenas promessas pessoais. Para isso construa as respostas específicas às perguntas: o quê?, quanto?, como?, onde?, quando? e com quem?;

3. Mantenha um compromisso com sua execução. Para isso é prioritário saber a resposta a pergunta por quê ? Há um significado maior e consequente satisfação de necessidades quando temos um por quê muito forte para seguir. Essa é a força motriz para agir sempre, sem perder a motivação. Mas lembre-se: seus objetivos precisam estar alinhados com valores e princípios.

4. Coleta e análise de dados para gerenciamento de planos. Fazer avaliação sistemática e perceber o que está funcionando e o que precisa ser modificado. Não se engane, essa análise precisa ser racional, com base na descrição da realidade.

5. Flexibilidade para alterar o planejamento. Existe uma resistência natural à mudança. O planejamento é apenas um roteiro para um destino e pode ser modificado a todo momento, desde que o primeiro você aprenda com seus erros e depois altere suas estratégias e persiga seus objetivos até conquista-los.

“Volto atrás sim, com o erro não há compromisso.”
Jucelino Kubitschek



6. Os obstáculos são uma oportunidade de aprendizagem e crescimento. Não há nada mais gratificante do que imbuído de crenças fortalecedoras determinar o que você realmente pode fazer. E pode mesmo! Não tenha dúvidas, mas é importante conhecer seus limites.

7. Não coloque a carroça na frente dos bois. Todas as ações têm seu tempo para implementação, é comum atuarmos como bombeiros e apagarmos incêndios daquilo que é urgente. È necessário identificar prioridades e efetivamente trabalhar diariamente, respeitando o tempo de cada ação.

8. Não deixe de tomar decisões. O pai de toda ação é tomar uma decisão. Não espere que as coisas aconteçam e fluam como um passe de mágica. Lembre-se que é preferível decidir com toda sua convicção, mesmo com a possibilidade de errar do que não decidir nada e permanecer estático. Não decidir constrói muros mais altos e erros maiores.

9. Mantenha o foco aonde quer chegar. Muitas vezes perdemos o foco em nosso dia a dia atuando sobre as urgências e a sensação parece a de não termos tempo para seguir nossos planos. Um hábito primordial é criar a consciência de checar pelo menos duas vezes ao dia o que está sendo efetivamente realizado.

10. Avaliação sistemática. Faça agora e avalie logo que o resultado apareça. Não deixe de averiguar os resultados obtidos. É preciso responder perguntas como:



* Quais iniciativas concluí?



* Com quais desafios me deparei?



* Quais decisões tomei?



* Quais lições aprendi com minhas decisões?

Se o planejamento falha, não planejar então....



Autor Adriano Ferraz Cese

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More