Como Conseguir Mais Entrevistas Com o Seu Currículo

Saber trabalhar o seu currículo é fundamental para que você garanta a maior quantidade possível de entrevistas de emprego. Veja 9 dicas úteis para destacar seus melhores pontos

Que o currículo é a porta de entrada para muitas empresas não é novidade, mas você pode fazer com que ele trabalhe ainda mais a seu favor. Para isso, é fundamental que você saiba quais informações deve ressaltar e como lidar com as informações “delicadas” que deve abordar no documento. Confira 9 dicas que podem ajudá-lo a garantir mais entrevistas com o seu currículo.

Desenvolva um alvo de emprego

Especificar é uma das chaves para uma busca de sucesso no mercado de trabalho atual. Ao invés de generalizar e tentar atender a todos os requisitos para qualquer vaga especifique o seu currículo com aquilo que você realmente deseja ou sabe fazer. Saiba como fazer isso:

1. Insira a vaga exata para a qual pretende trabalhar

Se você preenche o seu currículo com a vaga exata para a qual você gostaria de trabalhar, minimiza as chances de que seu documento seja colocado na pilha dos que “fazem tudo” ou, pior, que ele se perca em um limbo digital e nunca seja escolhido para o processo de seleção.

2. Faça um parágrafo de abertura

Embora o seu currículo deva ser conciso, um parágrafo introdutório que destaque todos os motivos pelos quais você seria uma boa escolha pode ajudar. Você pode colocar qualquer coisa que o favoreça neste parágrafo, como, por exemplo, suas experiências anteriores, graduações ou especializações recentes, habilidades como liderança e trabalho em equipe, etc. Seja breve, resuma tudo isso em quatro linhas e certifique-se de que você está sendo natural.

3. Crie uma seção de competências essenciais

Avalie a lista de empregos para a qual você se inscreveu e identifique as competências em comum, que todas as vagas exigem. Identifique quais delas você possui e crie em seu currículo um espaço dedicado apenas para mostrar essas habilidades.

Estruture o seu histórico de carreira

É fundamental que você possua um histórico de carreira capaz de apoiar os seus objetivos profissionais. O seu currículo é um documento de marketing pessoal e você deve fazê-lo trabalhar para você além da expectativa de conseguir um emprego. Para fazer isso é fundamental questionar a si mesmo. Confira as perguntas que você deve fazer:

4. Quais trabalhos são relevantes para a vaga que procuro?

Você deve incluir em seu currículo experiências capazes de fortalecer o seu domínio sobre a vaga para a qual concorre agora. Assim que você identificar, ao longo de toda a sua carreira, quais trabalhos têm mais relação com o que você procura, será muito mais fácil organizar o seu currículo.

5. Posso usar esses trabalhos para destacar habilidades e talentos especiais?

Muitos trabalhos não estão diretamente relacionados com as habilidades que você precisa apresentar para uma vaga específica. Você deve ser criterioso e incluir atuações que permitam ao recrutador identificar suas melhores habilidades.

6. Esse cargo merece atenção?

Embora você acredite que um dos cargos que ocupou seja fundamental no seu currículo, é preciso olhar com a visão do recrutador. Tente entender se ele considera aquilo realmente importante. Você não precisa deixar de falar sobre a experiência, mas talvez não precise dedicar tantos detalhes a ela.

Elimine as bandeiras vermelhas

Um dos principais motivos para que os currículos sejam rejeitados é a quantidade de “bandeiras vermelhas” que aparecem ao longo do documento. Isso significa que você deve cobrir todos os pontos do seu currículo e evitar que o recrutador imagine os seus aspectos negativos. Confira as principais causas de bandeiras vermelhas e como você pode evitá-las:

7. Falta de ligação entre objetivos e histórico

É importante usar o parágrafo introdutório como uma espécie de fio condutor para o seu currículo. Garanta que aquelas habilidades e atributos mencionados se expandam ao longo do seu histórico de carreira, em especial nos seus trabalhos mais recentes. Talvez você se sinta um pouco redundante, mas não se preocupe com isso, o recrutador deve identificar claramente aquelas habilidades no decorrer do seu currículo. Uma ligação clara é fundamental para estabelecer credibilidade.

8. Longos períodos em branco

Um espaço de um ou dois meses sem trabalho não vai assustar os recrutadores, mas seis meses parado vai fazer com que eles questionem o seu trabalho. Por isso, qualquer espaço longo sem trabalho deve ser justificado de alguma maneira. Você pode dizer que se dedicou a interesses pessoais ou que estava gerenciando responsabilidades familiares, por exemplo. Apenas deixe claro que você não estava deitado no sofá ao invés de buscar novas oportunidades.

9. Falta de formação ou treinamento necessário

Se você está estudando para alguma área em particular, não espere até a sua formação para incluir o curso em seu currículo. Isso pode fazer uma grande diferença para a sua contratação e você pode resolver o problema simplesmente adicionando a palavra “cursando”.


Fonte da imagem: Clique Aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More