8 Atitudes Que os Chefes Devem Ter Para Deixar o Funcionário Feliz

Embora alguns gestores não deem muita atenção à alta rotatividade na empresa, ela pode representar um gasto grande de tempo e de dinheiro

Por Luiza Belloni Veronesi

Uma pesquisa recente revelou que 70% dos profissionais são mais propensos a procurar um novo emprego com a virada do ano. Isso significa que, certamente, algum funcionário pode ter incluído nas metas para 2014 deixar sua empresa neste ano.

Embora alguns gestores não deem muita atenção à alta rotatividade, ela pode representar um enorme gasto de tempo e de dinheiro em relação às questões jurídicas de contratação e demissão, além do treinamento do profissional.

A boa notícia é que é fácil reverter este quadro. Segundo uma reportagem do site Mashable, o profissional deixa o emprego motivado, muitas vezes, pela infelicidade no trabalho. O mal-estar pode refletir não apenas nesta decisão extrema, mas também na cultura da empresa e da gestão.

Para fugir da alta rotatividade e reter mais funcionários, o site sugere oito dicas para dar os primeiros passos. Confira:

1. Tenha uma missão

A geração Y, em particular, busca um trabalho que faz a diferença para o mundo e não ser apenas mais uma engrenagem na máquina. Ter um propósito para sua empresa é o primeiro passo para os profissionais almejarem trabalhar nela.

2. Deixe-os próximos da gestão da empresa

Quando alguém se sente parte da empresa, ele trabalha melhor e também é mais feliz. Deixar o funcionário próximo da gestão, aceitar e incentivar sugestões de pessoas de fora da gerência é um caminho para reter talentos.

3. Estimule amizade na empresa

Funcionários de empresas que estão em fase de crescimento ou de muitos departamentos acabam não tendo a oportunidade de se conhecer. Se este é o caso, pense em confraternizações para unir mais as equipes, como comprar um bolo para os aniversariantes do mês. Construir laços de amizade é a melhor maneira de promover o bem-estar.

4. Forneça e peça feedback regular

Temido por muitos, o feedback não deve ser visto como um vilão. Através dele os profissionais podem lidar com críticas construtivas sobre suas atividades e também receberem elogios de seus superiores (e vice-versa).

5. Não seja você quem cuide dos eventos

Não adianta dar festas de fim de ano, aniversários mensais e outras confraternizações se elas não divertem, de fato, os funcionários. Criar uma equipe entre eles que esteja responsável por pensar nestes eventos é uma boa alternativa para ter mais retorno.

6. Faça a equipe viver a marca

Seus funcionários precisam se apaixonar pela marca e pelos objetivos da empresa. Além estarem felizes por trabalhar nela, essa paixão será compartilhada para os clientes, fornecedores e até futuros empregados. O trabalho do gestor, neste caso, é incentivá-los a viver a marca.

7. Estimule o bem-estar

Segundo o site, empresas com altas taxas de retenção são as que reconhecem que o bem-estar é essencial para a produtividade. Ninguém é saudável quando trabalha por muitas horas seguidas, sem descanso e com muita pressão.

Sentir-se bem não é apenas uma questão física, mas também mental. Incentive intervalos de descansos, assim como uma hora de almoço longe da tela do computador.

8. Ofereça benefícios, mas o faça o carro-chefe da empresa

Sim, regalias fazem pessoas mais felizes. O problema é que as pessoas confundem bons benefícios com a cultura da empresa. “Cultura é a personalidade do negócio e você tem de cumpri-la dentro e fora da empresa”, disse o site.


Fonte da imagem(editada)


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More