Série SEU NEGÓCIO - Como Ter um E-Commerce de Sucesso

Cuidar de um e-commerce exige atenção especial com aspectos como logística, entrega, qualidade do produto e muita divulgação

Por Rafael Loddi

Já pensou em ter um e-commerce? Com o fim do ano chegando, ter uma loja na Internet pode aumentar e muito suas vendas. Como todo comércio, este é um investimento que precisa ser cuidadosamente planejado, para que sua loja não vire uma grande dor de cabeça. Cuidar de um e-commerce exige atenção especial com aspectos como logística, entrega, qualidade do produto e muita divulgação. Confira algumas dicas para quem já tem ou pretende ter um e-commerce que faça sucesso ainda neste Natal.

Tenha um plano de negócios: independente se você quer vender o artesanato que produz nas horas livres ou os produtos que já vende em uma grande loja física, é preciso organizar como seu negócio vai funcionar. Quais são os seus objetivos? Quanto pretende vender? E tempo, já sabe quanto pode investir do seu dia no novo negócio? Trace metas realistas, administre suas despesas e lucros. Outra dica importante é fazer uma separação clara entre suas finanças pessoais e as da empresa.

Escolha uma plataforma: todo e-commerce precisa de uma plataforma para vender seus produtos e serviços. Existem três tipos diferentes: própria, paga por pageviews e paga de acordo com o faturamento. A plataforma própria tem um custo elevado, por isso é indicada apenas para grandes empresas. A paga por pageview tem um valor mensal estipulado de acordo com a visitação ao site. É uma alternativa interessante, pois costuma ter um valor interessante e ainda oferece ferramentas como relatórios e dados sobre o acesso. Existem também as que são pagas de acordo com o faturamento da empresa.

Explore os recursos da sua plataforma: escolher qual a melhor plataforma para o seu negócio exige atenção. Cada uma apresenta uma série de recursos específicos que podem melhorar muito suas vendas. São ferramentas como atendimento on-line, e-mail marketing, Google Shopping, suporte para varejo e atacado, integração com redes sociais, tag cloud, cálculo de frete automático, teste A/B, emissão de nota fiscal eletrônica (NFe), múltiplos usuários administrativos, entre outros. Pesquise qual plataforma apresenta as ferramentas que melhor se adaptam ao seu negócio.

Capriche no design: as empresas que vendem a plataforma normalmente oferecem algumas opções de templates. Apesar de ser uma solução mais rápida, é indispensável trabalhar com a personalização do seu site. Para quem já tem uma loja física, é importante fazer seu cliente sentir o mesmo clima na loja e no e-commerce. Para quem está começando com as vendas, tente imprimir no layout do site uma marca pessoal que faça com que as pessoas identifiquem seu negócio rapidamente.

Usabilidade: além do aspecto estético, o design deve ser pensado para facilitar a navegação de seus clientes. Coloque menus em locais estratégicos, deixe atalhos para a home e facilite o acesso ao carrinho de compras. Uma página visualmente agradável e com uma usabilidade bem trabalhada traz mais credibilidade à empresa, o que aumenta a confiança do consumidor.

Apresente corretamente seu produto: em um e-commerce, o cliente não tem a possibilidade de pegar o produto nas mãos. Páginas que não apresentam uma descrição clara e uma foto de qualidade do produto à venda podem confundir o usuário, que ficará insatisfeito. Publique fotos dos produtos com ferramentas para dar zoom na imagem, trabalhe bem a descrição do artigo e apresente detalhes como tamanho, peso e embalagem.

Pense também na possibilidade de oferecer vídeos do produto em funcionamento, caso seja um eletrônico. A apresentação de vídeos em e-commerces é uma tendência que tem aumentado nos últimos tempos. Os grandes varejistas já estão apostando nisso.

Ajude o Google a encontrar você: é preciso investir nas técnicas de SEO (Serch Enginee Optimization) para que os buscadores encontrem o seu site. Muitos usuários chegam até os e-commerces através das buscas. Trabalhe bem as descrições presentes para conterem as palavras certas e não utilize a mesma descrição para vários produtos, mesmo que sejam parecidos, pois isso faz com que o Google entenda que uma página é cópia da outra e penalize o site, tornando-o mais difícil de encontrar na busca.

Especialize-se: pode parecer que uma loja que venda um pouco de cada coisa vá ter mais chances do que uma que opte por um único produto. Mas na Internet a regra é um pouco diferente. Lojas especializadas atraem uma clientela qualificada, que costuma comprar mais de uma vez. Vender artigos muito diferentes é um privilégio que apenas empresas que já são conhecidas do grande público têm. Pequenas e médias devem apostar em atender um único nicho.

Apresente diversas opções de pagamento: hoje existem várias formas de cobrança para sites e os clientes querem ter o direito de escolha. Ofereça pagamento com diferentes bandeiras de cartões de crédito, débito, boletos e ferramentas de pagamento on-line. Além de facilitar a compra, essas opções passam uma maior credibilidade para o seu cliente.

Organize sua logística: depois da venda, a entrega é um momento crítico para o sucesso da sua loja. Quando alguém faz uma compra, normalmente espera ansiosamente pela sua encomenda. Verifique qual a melhor opção de entrega para sua loja, se é pelo Correio ou empresas privadas. Mostre para o cliente em que etapa da entrega está a encomenda e capriche na embalagem. Uma opção que costuma agradar bastante é o frete grátis acima de determinado valor.

Outro fato que precisa de atenção é que os Correios não trabalham com entregas de alimentos e produtos frágeis. Nestes casos, é preciso contratar uma empresa de entrega especializada.

Trabalhe sua divulgação: de nada adianta ter um bom e-commerce se seu público-alvo não o conhecer. Estude seu público e descubra quais sites eles visitam, então faça parcerias com estes veículos. Trabalhar com o Google AdWords também é interessante, pois é uma propaganda de baixo custo que produz bons resultados. As redes sociais – como Facebook, Instagram e Twitter – são úteis para firmar o relacionamento com os seus clientes, não apenas para vender.

Pode parecer muita coisa, mas estes são detalhes essenciais que podem definir o sucesso ou fracasso de um e-commerce. Este é um período do ano em que as vendas aumentam e os afazeres também. Muitas pessoas querem comprar seus presentes, mas não têm tempo para ir até uma loja. Estes são os consumidores que cada vez mais apostam no e-commerce.

O mercado é bastante promissor, mas altamente concorrido. O profissional precisa oferecer uma experiência de compra impecável para conquistar seu lugar ao sol.

Rafael Loddi é gerente de marketing e comercial da FastCommerce.
Fonte da imagem: Clique aqui

1 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More