Sua Empresa Tem um Plano de Carreira?

O mapeamento ajuda os profissionais a navegarem nas águas agitadas da TI e a identificarem quais são os próximos passos

Por Catherine P. Bessant,

Em algum momento da carreira, a maioria dos profissionais de TI vai colocar essa pergunta aos gestores. Infelizmente, muitos dos líderes de TI não estão preparados para responder com profundidade. Em geral, não têm uma boa compreensão dos talentos do empregado, seus interesses e objetivos, ou então desconhecem os planos de carreira em potencial da empresa.

O mapeamento de carreira contribui para a definição de metas a longo prazo e objetivos profissionais que vão além das metas estabelecidas durante as revisões anuais, diz Gina Clarke, da DeVry University.

Além disso, é particularmente útil para grandes organizações que procuram institucionalizar os seus programas de gestão de carreira, promover o desenvolvimento pessoal e aplicar estratégias de sucessão. A movimentação contribui ainda para manter os talentos em casa.

Embora muitos trabalhadores desenvolvam mapas de carreira em conjunto com os seus empregadores, ela recomenda que os profissionais executem essa tarefa de forma separada. Esses mapas devem ser atualizados pelo menos uma vez por ano, acrescenta.

Conheça seis componentes-chave de um mapa de carreira, de acordo com Clarke:

1. Histórico profissional: trata-se de uma lista das funções de trabalho que você realizou, com competências (e não apenas as responsabilidades) identificadas para cada um.

2. Um olhar completo: “aqui é onde você começa a incorporar o que você quer”, afirma Clarke. Ela aconselha que as pessoas comecem com as indústrias que estão interessadas em seguir e, depois, os cargos que pretendem desempenhar.

3. Análise de “gaps” de competências: é uma comparação das competências que você tem atualmente e aquelas de que precisa adquirir para fazer o que deseja.

4. Plano para adicionar competências: aqui, devem-se identificar os projetos, cursos ou experiências que podem ajudá-lo a fechar a lacuna entre as capacidades que tem hoje e as que precisa.

5. Para onde quero ir? Liste as empresas em que gostaria de trabalhar ou, pelo menos, quer saber mais sobre elas. Se você pretende manter-se no seu empregador atual, ainda é útil pensar sobre os concorrentes para compreender melhor o que o seu empregador terá dos empregados.

6. Metas de networking: identifique as pessoas que quer conhecer ou conhecer melhor. Comprometa-se a chegar até eles a cada trimestre com um objetivo específico em mente. Está à procura de um mentor? Esperando por mais informações sobre a empresa em geral? Interessado num trabalho específico dentro de uma divisão especial? “Considere o que você quer com essas pessoas”, finaliza Clarke.


Fone da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More