8 Modelos de Comunicação Para Micro e Pequenas Empresas

Por Talita Scotto

Publicidade e anúncios em jornais, revistas, rádio, TV e Internet, assessoria de imprensa, redes sociais, comunicação interna, revistas e jornais segmentados, eventos... São muitas opções e oportunidades de investimentos em comunicação para atingir o público-alvo que micro e pequenas empresas buscam no mercado. No entanto, muitas dessas ainda acreditam que os investimentos em comunicação são para “empresas grandes”.

Acreditando erroneamente nessa condição, MPEs, muitas vezes, podem destinar verbas para ações de comunicação que nem sempre serão capazes de atingir os resultados esperados. Desapontadas, passam a acreditar que investir em comunicação é coisa de quem tem “verba” para apostar. Longe de essa ser a conclusão mais exata, ações de comunicação cabem no budget de micro e pequenas empresas, desde que essas estejam bem assessoradas. 

Investir em comunicação é pensar, primeiramente, sobre o negócio. Afinal, o que sua empresa quer comunicar? Para quem deseja comunicar? Mercado? Clientes? Fornecedores? Parceiros? Potenciais clientes? Com isso esclarecido, é fundamental analisar quais são as ferramentas de comunicação disponíveis e adequadas para atingir os objetivos da sua empresa, além da verba e tempo médio de retorno esperados para os resultados. Com ajuda profissional essa tarefa ficará mais fácil.

Optar por uma ferramenta de comunicação direcionada pode exigir menos investimentos, porém com mais retornos. A seguir, oito descrições de mecanismos de comunicação que podem beneficiar micro e pequenas empresas:

1) Assessoria de imprensa: É uma ferramenta aliada na construção de imagem, reputação e exposição da empresa. A assessoria de imprensa gera notícias relevantes sobre a empresa e as apresenta a jornalistas que podem se interessar e publicá-las espontaneamente. É através dessa ferramenta que muitas empresas estão em jornais, revistas e portais, tornando-se conhecidas. Seu custo é relativamente baixo, se comparado a outras ferramentas de comunicação. 

2) Redes sociais: Uma maneira simples e rápida de se fazer presente, mas antes de entrar, saiba que existem várias opções de redes sociais com finalidades diversas. É necessário estabelecer uma estratégia, ter um bom site ou um canal de notícias que pode ser um blog, saber o que comunicar e como (público-alvo) e ter um profissional especializado a esta atividade. Redes sociais exigem tempo, dedicação e monitoramento. Criar um perfil não tem custo, mas mantê-lo sim.

3) Blog corporativo: Um blog corporativo pode ser uma boa opção para gerar conteúdo relevante sobre sua empresa e área de atuação, além de ser uma ferramenta indicada para gerar tráfego para seu site e, também, para o cliente encontrá-lo mais facilmente. Pode ainda ser uma forma da empresa se tornar referência em um determinado assunto. O investimento para um blog é baixo, mas exige dedicação de um profissional, que será responsável por gerar conteúdo, compartilhá-lo e interagir com os participantes.

4) Revistas customizadas: Uma ferramenta para falar direto com o cliente, parceiro ou fornecedor, reforçando valores e diferenciais da empresa. Essa opção é flexível e oferece formatos e tamanhos diversos, que podem ser adaptáveis ao orçamento da empresa.

5) Newsletter: Chegar até o cliente com informações semanais, quinzenais ou mensais pode ser uma solução ágil para transmitir conteúdo. Respeitando uma periodicidade, essa ferramenta pode ser útil para criar vínculo com o público-alvo, gerar confiança e credibilidade. Com baixo investimento, também pode ser um canal de contato com o cliente via cadastro no site da empresa.

6) Comunicação interna: Falar com colaboradores, vendedores ou representantes pode ser uma solução para motivá-los, valorizá-los e fazer com que eles se sintam parte da empresa. A comunicação interna pode ser feita por meio de informativos, jornal mural, grupos em e-mails, entre outras opções. Essa estando alinhada, a comunicação externa também se beneficiará. O investimento pode ser adaptável ao porte e necessidade da empresa.

7) Links patrocinados: Mais de 50% das pessoas fazem buscas na internet. Aparecer nesses mecanismos pode aumentar as chances de negócios. Com uma campanha bem feita é possível qualificar visitantes e convertê-los em clientes. O investimento é configurável, sendo permitido estabelecer valor diário para a campanha, alternar dias e horários, além de determinar teto máximo de custo.

8) Design: Bons materiais impressos e online podem determinar a imagem da empresa. Quando possuem qualidade e são bem desenvolvidos transmitem credibilidade e conceito, atraindo olhares para a empresa. Num primeiro contato, a apresentação fará toda a diferença, por isso, o custo-benefício do investimento vale do cartão de visitas aos anúncios da empresa. Ter boa imagem é uma grande aliada!


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More