Sabe Qual é a Pergunta Decisiva Nas Entrevistas de Emprego?

Uma única questão pode ser a chave para você ser contratado ou não. Saiba quais são as perguntas matadoras de oito presidentes de empresas e chegue à entrevista preparado

Por Lucas Rossi

Qual projeto você considera a realização mais significativa de sua carreira?” Essa é a pergunta que o headhunter americano Lou Adler tem feito a seus entrevistados. Como você a responderia? Lou lançou em fevereiro de 2013 o e-book The Essential Guide For Hiring & Getting Hired (“O guia essencial para contratar e ser contratado”).

No livro, sem versão em português, Lou explica que a pergunta tem como objetivo verificar o nível de conhecimento que o profissional tem sobre si mesmo. “A maioria das pessoas não está preparada para responder a perguntas simples”, diz Lou, que cita outras questões acessórias, mas muito objetivas, que costuma fazer, como quais resultados a pessoa alcançou, detalhamento de como realizou a tarefa, os três ou quatro desafios que enfrentou. “Uma entrevista não deve demorar mais que 20 minutos.”

Recrutadores se valem de dois tipos de pergunta. Nas fechadas, as respostas, muitas vezes técnicas, devem preencher requisitos básicos para a vaga e geralmente são feitas no primeiro contato. Nas perguntas abertas, normalmente pede-se que o executivo conte histórias sobre sua carreira que comprovem como usou suas competências.

“A pergunta depende muito do que vai ser observado, do momento da empresa e do que a vaga necessita”, afirma Fátima Zorzato, sócia da empresa de recrutamento Russell Reynolds Associates. O mais importante é saber contar a sua trajetória de maneira natural.

“Ter respostas perfeitas não fará você saber se se encaixa na vaga”, afirma Claudio Aráoz, sócio da consultoria Egon Zehnder e um dos principais especialistas mundiais em contratação, que estará no Brasil em abril para o Fórum Gestão e Liderança da HSM. “Respostas decoradas apenas farão você ser contratado no emprego errado e fracassar”, diz Claudio.

A seguir, oito presidentes revelam que pergunta fariam caso tivessem de escolher apenas uma:

Franklin L. Feder, presidente da Alcoa, fabricante de alumínio

“Diante do contexto que a empresa enfrenta e o resultado específico que procuramos obter, por que você se sente especialmente qualificado para ocupar a vaga? Mas lamentaria ter de fazer somente uma pergunta.”

“Ao fazer essa pergunta, poderia avaliar os valores do candidato, seu foco em resultado, seu diferencial competitivo e talvez obter um insight sobre sua capacidade de adaptação à cultura da empresa.”

Alysson Paolinelli, presidente da Aqces, empresa de logística

“Quais erros você cometeu no maior fracasso de sua carreira e como os superou?”

“Possivelmente, o candidato irá demonstrar algumas características e atitudes que ajudem a conhecê-lo e que me permitam, entre outros pontos, verificar sua humildade em contar um erro ou um fracasso, sua capacidade de assumi-los, de entender como atuou com a equipe, pares e superiores. Também posso saber como ele reorganizou sua carreira e saiu da situação adversa e avaliar como trabalhou o ambiente antes, durante e depois do fracasso.”

Rômulo de Mello Dias, presidente da Cielo, processadora de cartões

“Acredito muito na máxima ‘Sucesso é feito de 10% de inspiração e de 90% de transpiração’, então pergunto ao candidato o que ele pensa disso.” 

“A maneira como o executivo responde diz muito sobre ele. Não somente pelo conteúdo da resposta, mas também pela linguagem corporal. É nessa hora que vejo se ele tem paixão pelo que faz. Basta notar o brilho no olhar.”

Etiene Guerra, diretor executivo da MXT Holding, empresa que desenvolve e fabrica equipamentos de rastreamento e logística

“Por que você quer trabalhar aqui?”

“O candidato pode expor sua forma de raciocinar e tem espaço para me convencer que realmente merece ocupar a posição.”

Ricardo Loureiro, presidente da Serasa Experian, fornecedora de informações para análise de crédito

“Uma pergunta somente seria impossível, contudo perguntaria sobre trajetória profissional amarrada aos desafios vividos e as conquistas obtidas.” 

“São questões fundamentais para minha tomada de decisão, pois, quando um candidato conta sua história, ele pode expor seus valores, crenças, aspectos relacionados a liderança, tomada de decisão e atitudes.”

Marcelo Lacerda, presidente da Lanxess, indústria química alemã

“Qual é, neste momento de sua vida, seu maior objetivo?”

“Aqueles que realmente fazem a diferença são os que têm um objetivo de vida claro, específico e preciso, com prazo para sua concretização. Esses têm enorme possibilidade de realização.”

Edward Lange, presidente da seguradora Allianz 

“Quais foram seus dois principais desafios profissionais envolvendo pessoas e como conseguiu solucioná-los?”

“Na resposta consigo perceber se o candidato é honesto, criativo e tem habilidades de liderança, três características que aprecio em minhas equipes.”

Alexandre Costa, presidente da Cacau Show, fabricante de chocolates

“Você é apaixonado pelo que faz?”

“Não tem como se esquivar dessa pergunta com um discurso pronto. Como dizia o filósofo chinês Confúcio, ‘escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um só dia de sua vida’. Numa entrevista, quero sentir que ele não está ocupando o cargo; quero que ele seja o cargo.”


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More