Série SEU NEGÓCIO - Quanto Sua Empresa Deve Investir em Marketing



Professor explica a conta que o empresário deve fazer para saber se está investindo um valor coerente

Por Priscila Zuini (Respondido por Frederico Mafra, especialista em marketing)

O marketing é responsável pelo contato da empresa com seu mercado, ajudando a entender seu ambiente de negócios, enxergar oportunidades de crescimento, definir segmentos-alvo, criar produtos, e planejar ações de comunicação, entrega e precificação de suas ofertas.

Olhando por este prisma, poderíamos considerar que todo o tempo que a empresa está voltada para seu negócio deveria ser considerado o tempo necessário a ser destinado para as ações de marketing. E com relação a valores, basta retirar do orçamento da empresa aqueles custos voltados à estrutura e pagamento de pessoal, e você terá o valor do que é (ou deveria ser) dedicado ao marketing em todas as suas sub tarefa.

O empresário deve entender e trabalhar o marketing como uma atividade ampliada e sistêmica e dedicar todos os recursos possíveis (não somente financeiros, mas também humanos e estruturais) para a realização de ações que, ao final, consigam “linkar” a empresa ao mercado escolhido.

Entretanto, sabemos que muitas empresas consideram ainda o marketing como apenas mais uma área organizacional e acabam tentando definir um orçamento. Tradicionalmente, as empresas definem valores para a área de marketing de duas maneiras. A primeira é dedicar um percentual do faturamento à área.

Neste modelo, quando a empresa fatura mais, dedica mais dinheiro para as ações de marketing. Mas quando fatura menos, o marketing sofre com cortes de verbas e, consequentemente, de ações. Ou seja, aquela área que deveria garantir o contato da empresa com o mercado, ao ter seus recursos diminuídos, na prática também acaba reduzindo este contato e o relacionamento com o cliente, deixando espaços para as investidas de concorrentes e seus produtos.

A segunda forma tradicional de se definir valores para a área de marketing é desvinculá-los dos resultados financeiros obtidos pela empresa, com base em um orçamento fixo para determinado período. Se por um lado, a área não fica à mercê de redução do faturamento no curto prazo, por outro também não colhe os frutos de um aumento do faturamento, muitas vezes decorrente das ações de marketing executadas.

Qualquer que seja o modelo tradicional escolhido, ele não reflete a forma ideal de se enxergar e trabalhar o marketing dentro de uma empresa. O marketing deve ser o coração do negócio, e como órgão vital, não pode parar, e tem que ser trabalhado todos os dias e em todos os momentos de atuação da empresa no mercado.


Fonte da imagem: clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More