Saiba Áreas Que Estão Contratando

Alguns setores da economia perderam velocidade e estão demitindo, mas quem sai encontra trabalho em áreas que continuam recrutando

Por Luiz da França

Foi-se o tempo em que o profissional entrava em desespero quando ficava desempregado. Há quem diga que o modelo de crescimento baseado no estímulo ao consumo interno não suportou as influências da crise na Europa.

A VOCÊ S/A consultou 10 especialistas no assunto e eles disseram que o desemprego deve continuar caindo. No entanto, há setores mais robustos e que devem contratar mais. Conheça o potencial de contratação da economia nacional.

A todo vapor

Indústrias extrativas de carvão mineral, petróleo, minerais metálicos e não metálicos, alimentos e bebidas, máquinas e aparelhos elétricos e eletrônicos, construção civil e serviços em instituições financeiras.

Os setores tiveram bom desempenho ao longo do ano, com grande volume de contratações, devendo continuar com essa perspectiva até março de 2013. A indústria extrativa se beneficia das commodities com alta competitividade no mercado externo, e esse cenário não deve mudar tão cedo, segundo Sandra Gioffi, diretora de talento e organização da consultoria Accenture. Os profissionais mais procurados são técnicos e engenheiros com especialização e experiência em coordenação ou participação em projetos de implementação de processos, diz Marcelo Cuellar, gerente da consultoria de recrutamento Michael Page.

Média capacidade

Indústria de papel, celulose, química, automotivo, comércio varejista, comunicações, 
tecnologia da informação e agricultura

Eles apresentaram períodos alternados com demissões desde 2011 até o primeiro semestre deste ano, devendo seguir em ritmo um pouco maior de contratações até o final do primeiro trimestre de 2013. O varejo é um dos termômetros mais precisos de avaliação do aquecimento de uma economia e, com o consumo voltando, há uma perspectiva de crescimento.

Baixo potencial

Refino de petróleo, álcool, borracha e plástico, metalurgia, metal-mecânica, têxtil, vestuário, calçados e couro e madeira

O potencial de contratação de parte da indústria de transformação é o mais baixo até março de 2013. Depois de um período intenso de demissões, esses setores devem recomeçar a contratar em ritmo mais lento do que os demais. A disputa com a entrada de produtos importados, fabricados principalmente na China, e o dólar em alta prejudicaram principalmente as indústrias têxtil, de vestuário e calçados. Segundo analistas, esses setores começam a dar sinais de reação aos recentes estímulos dados pelo governo.


Fonte da imagem: Clique aqui

1 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More