Recusar Uma Promoção Pode Prejudicar?

Autor: Caio Lauer

Ser promovido é o reconhecimento de um trabalho bem executado e que traz resultados para a organização. A promoção faz parte do planejamento de carreira de todo profissional, mas existem momentos onde o indivíduo pode não se sentir preparado ou pensa não ser a hora correta para galgar uma nova posição na empresa. Afinal, recusar uma promoção pode “queimar” o profissional?

Nem todas as empresas são iguais. Existem as mais tradicionais, que aceitam funcionários em um mesmo cargo por anos, e existem outras que estimulam o desenvolvimento profissional, exigindo o crescimento contínuo do colaborador. Grandes empresas multinacionais são o maior exemplo, investem no capital humano, e enxergam a promoção como algo natural a todos.

“Um bom planejamento de carreira dentro da empresa e o diálogo aberto entre empregado e empregador diminui os riscos de uma recusa de promoção. Na relação entre as duas partes, o profissional tem o direito de falar não, e a empresa precisa saber gerenciar esta situação”, aponta Carlos Felicíssimo Ferreira, diretor executivo da 4hunter. Ele conta que já viu muitos executivos negarem promoções por conta do mal planejamento da própria empresa. “Claro que existem casos com maior imediatismo, mas que geralmente acompanham uma remuneração mais alta do que o comum”, explica.

O grande ponto é como a proposta foi construída para que a pessoa a aceite ou não. Total mudança de responsabilidades, herdar repentinamente a posição de um par, e mudança de cidade ou de país, são os tipos de promoção onde é mais comum a recusa – estas são situações onde o risco para o profissional se tornar muito maior. Uma empresa que vive de surpresas não possui planejamento estratégico e pressionar um funcionário a aceitar uma proposta pode ser até pior, pois este poderá aceitar sem o devido preparo e abandonar o posto pouco tempo depois.

“É muito importante posicionar para a empresa sobre a intenção e expectativas do planejamento de carreira através de algumas oportunidades como avaliações 360º, feedbacks e da própria conversa do dia a dia”, opina Fabio Zugman, especialista em gestão de carreira. De acordo com Zugman, é muito comum a falta de preparo no caso de uma promoção.Cabe a empresa preparar continuamente seus funcionários, seja por meio de treinamentos ou programas de mentoring, por exemplo.

Cargos de gestão

O destino de muitos profissionais é de se tornarem líderes de equipes, mas nem todos acham este desafio atrativo para a carreira. Profissionais considerados tecnicistas, muitas vezes, não têm o interesse em liderança de equipe e, consequentemente, não se sentirá seguro em gerir pessoas. “Empresas como a Embraer permitem que o profissional técnico cresça horizontalmente, sem que necessariamente seja um gestor”, relata Zugman.

Quando ocorre uma promoção para liderar uma equipe, muitos se mostram despreparados. Chefiar o trabalho dos outros é algo totalmente diferente e a não adaptação a esta situação é mais comum do que imaginamos.


0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More