O Networking Nos Negócios

Porque o empreendedor deve priorizar momentos para estabelecer relações e não pode ter vergonha de fazer contatos.


Por Vinícius Victorino

Qual é o efeito de uma rede de contatos no seu negócio? O bom empreendedor tem que ter noção do quão importante é fazer o famoso networking e estar aberto a opiniões, sugestões e críticas.

Segundo o co-fundador da Biruta Ideias Mirabolantes, Rafael Liporace, todo empreendedor deve procurar contatos. “A busca do contato certo é fundamental para qualquer um. E quando você não tem isso de berço, essa relação institucional, cabe a você buscá-la. Lá na Biruta, nunca tivemos vergonha em relação a isso. Sempre fomos os caras que tiveram a cara de pau de correr atrás. Claro que tem que saber não ser ‘o chato’ mas, ao mesmo tempo, não ser envergonhado”, explica.

Para Cassio Spina, fundador da Anjos do Brasil, o networking é também uma forma de trabalho colaborativo. ”Quando você sabe usá-lo bem, você tem uma troca. Mesmo que aquela pessoa seja muito mais experiente, você vai oferecer algo de volta pra ele. Eu sempre digo: qualquer um que está no mercado, aberto, está querendo aprender também. Como investidor, eu aprendo muito com as empresas que estou investindo, com a experiência que eles têm em suas respectivas áreas.”

A criação e a participação de uma rede são uns dos principais passos na hora de expandir o seu negócio. E essa rede só pode ser alimentada em momentos específicos. “No dia a dia, quando as pessoas estão no horário de trabalho, em geral, elas não conseguem abrir portas, ligar, agendar uma reunião etc. Esses momentos de networking são as oportunidades que você tem para estabelecer sua rede e, posteriormente, conseguir uma abertura com uma pessoa que você não ia conseguir falar no horário comercial ou sem conhecê-la de antemão”, explica Bruno Kauffman, da BR Capital.

Você não pode ter vergonha de conversar com ninguém, acredita Cassio Spina. “O empreendedor não deve ter receio de compartilhar o que conhece, pois sempre tem algo que outra pessoa vai querer saber. Em troca ele terá apoio e ajuda, novos contatos, sugestões e até críticas construtivas para o seu negócio, independentemente do estágio em que estiver”, garante.

Ficar dentro do escritório, fazendo relacionamento apenas com os clientes e fornecedores, não é suficiente. “Essa é a grande busca e isso você só aprende fazendo. No primeiro momento, você vai ser o chato, em outro, o tímido. Mas precisa correr atrás, quem fica com vergonha não se dá bem”, completa Rafael.

Lembre-se de que essa relação, além de te proporcionar contatos, pode esclarecer os problemas e as virtudes de outros negócios, importantes para o aperfeiçoamento do seu. “Às vezes, tem que forçar um pouco pra chegar a uma pessoa que não conhece, mas o principal é saber porque você está ali. Você não está ali por acaso, está ali para desenvolver o seu negócio. Se tiver certeza disso, o peso de conversar com uma pessoa que não conhece é muito menor do que chegar por chegar”, encerra Bruno.


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More