Benefícios Que Fazem a Diferença

Autor: Samara Teixeira 

Cada vez mais os benefícios estão ditando os rumos das contratações e da retenção de talentos. De acordo com pesquisa da Catho, “A contratação, a demissão e a carreira dos executivos brasileiros”, ao trocar de emprego, profissionais mais jovens e que estavam empregados conseguem benefícios melhores do que os recebidos em seu emprego anterior.

Os benefícios são fatores importantes na decisão de troca de emprego, sendo que 55% das pessoas que mudaram de empresa conseguiram benefícios melhores, segundo o estudo. A participação nos lucros e assistência à educação são exemplos de benefícios que estão sendo valorizados pelos profissionais no mercado.

As empresas estão enfrentando desafios quanto às exigências dos candidatos que concorrem às suas vagas, pois com o mercado de trabalho aquecido os profissionais estão buscando, além de um bom salário, benefícios que agreguem valor. Uma política consistente de remuneração, planejamento de carreira, aprimoramento e oferta de benefícios, aliada a uma gestão transparente, faz de qualquer empresa um lugar mais competitivo, tanto do ponto de vista de retenção de mão de obra, como de atuação no mercado.

Segundo o presidente da VB Serviços, André Martins, “as grandes e médias empresas já incorporaram a oferta de benefícios com o intuito de reter talentos e garantir o bem estar aos colaboradores”. Aos benefícios mais comuns, como vale-transporte, cartões alimentação e plano odontológico somam-se outros como participação nos lucros, assistência à educação, entre outros.

Já as micro e pequenas empresas têm dificuldade em entender as vantagens dos benefícios ou não têm incentivo para oferecê-los, exceto o VT (vale transporte) que é obrigatório. “ No entanto, como o mercado está competitivo, os pequenos empresários já começam a olhar os benefícios como um aliado para o desenvolvimento e sucesso”, explica Martins.

O vale-transporte é um benefício obrigatório por lei e garante ao trabalhador o direito de ir e vir ao trabalho. Enquanto os cartões alimentação e refeição possuem incentivos advindos do PAT (Programa de Alimentação do Trabalhador) e garantem ao funcionário a possibilidade de realizar refeições fora de casa e um complemento para a alimentação no lar.

O plano odontológico pode funcionar como uma extensão ao plano de saúde, o único benefício obrigatório (VT) garante a empresa a legalidade na oferta do benefício, pois é vedado fornecer o transporte em espécie. Já os demais benefícios oferecem bem-estar aos trabalhadores e um diferencial competitivo às empresas que os oferece.


Fonte da imagem: Clique aqui

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More