Estudo: 25% Dos Americanos Aceitariam Ganhar Menos Para Trabalhar Remotamente

Pesquisa ainda revela que, em 2015, 66% dos profissionais vão trabalhar de casa em período integral 

O trabalho remoto está super em alta com companhias aderindo à prática cada vez mais. As empresas descobriram que os funcionários se tornam mais produtivos quando podem trabalhar de sua própria casa e, portanto, a adoção do lar como local de trabalho tem sido recorrente.

Um estudo realizado pela Wrike, empresa de software de colaboração, e publicada pelo site Mashable, entrevistou 1.074 norte-americanos e chegou à conclusão de que 83% trabalham remotamente pelo menos parte do seu dia.

O Mashable, por exemplo, disse que boa parte de seus funcionários trabalha de casa, pelo menos, 20% do seu expediente. Outros passam 100% dos dias trabalhando remotamente. O editor do site, Charlie White, está há 12 anos realizando suas tarefas da sua casa e, segundo ele, não há nenhum problema com a prática.

Para se ter ideia da evolução, em 2009, o estudo concluiu que apenas 43% dos entrevistados trabalhavam remotamente, mesmo que durante uma parte do expediente. Em apenas três anos, este número praticamente dobrou, o que leva a empresa a acreditar que daqui três anos, 66% dos funcionários irão trabalhar integralmente de casa.

A pesquisa ainda descobriu que quanto mais alto for o cargo dentro da companhia, mais o executivo vai trabalhar de casa. Enquanto o dono da empresa trabalha cerca de 30 horas remotamente, os gerentes trabalham apenas 10 horas. Além disso, o estudo revelou outra curiosidade: 73% dos entrevistados estariam dispostos a abrir mão do vale refeição pelo trabalho remoto, 54% renunciariam o celular pago pela companhia, 31% reduziriam o pagamento das férias e 25% aceitariam ganhar menos para poder exercer suas atividades no conforto do seu lar.

Por fim, 91% entrevistados afirmaram que, com a adoção do trabalho remoto, eles diminuíram o tempo dentro das redes sociais. Agora, eles não passam mais de uma hora no Facebook, Twitter, Skype e etc. Já sobre os prós e contras, 41% dos entrevistados disseram que economizam tempo, 29% afirmaram aumentar a produtividade e 10% conseguiram se focar mais no trabalho ao invés das políticas da empresa. Por outro lado, 37% afirmaram que sentem falta da comunicação direta, 21% disseram que o acesso aos dados é dificultado e 19% ressaltaram que não conseguem prestar muita atenção nas atividades dos colegas ou subordinados.

Quer saber mais sobre o assunto? Confira o infográfico aqui e deixe sua opinião nos comentários. A gente quer saber o que você renunciaria para trabalhar de casa e quais são as qualidades e dificuldades da prática.


Fonte: Olhar digital
fonte da imagem: gettyimages

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More