Os Intocáveis Corporativos

por Osni Gomes


Um profissional habilitado para exercer a sua função, com excelente formação e bastante atualizado pode se considerar intocável dentro da empresa? Com certeza não. Se tiver um comportamento duvidoso, pode ser surpreendido a qualquer momento.

É cada vez maior o número de empresas que estão dispostas a dar muito valor aos aspectos relacionados às condutas de seus profissionais, mas infelizmente a maioria das pessoas que estão no mercado de trabalho, e também as que querem entrar, não perceberam este cenário.

Controle emocional, atitude, relacionamento, proatividade, liderança, etc., são fatores determinantes para o sucesso ou insucesso profissional. O mercado de trabalho avalia constantemente não só as características profissionais, mas também as pessoais.

Do ponto de vista das habilidades e conhecimentos técnicos e específicos das funções, os profissionais estão se tornando cada vez mais semelhantes. A grande diferença se concentra nas características comportamentais. Pessoas que divergem do restante da equipe à qual faz parte devido a condutas negativas, não têm espaço para utilizar toda a experiência específica acumulada ao longo do tempo. Vale lembrar que neste contexto, divergir não significa necessariamente ter comportamento “errado”, mas também não conseguir se adaptar ao convívio de uma equipe. É exatamente por este motivo que é fundamental ter sabedoria para entender como e quando interagir dentro de um grupo.

Quem ainda não acordou para esta realidade (lamentavelmente são muitos) precisa aterrissar antes que seja tarde e cuidar não apenas do seu perfil profissional, mas principalmente do pessoal. O profissional deve ficar bastante atento ao feedback que recebe de seus colegas, superiores, subordinados, fornecedores, clientes, etc., pois só assim perceberá se seu comportamento está agradando ou não às pessoas com as quais se relaciona. Depois não adiantará nada ficar reclamando e dizendo “eu não sabia que agia assim” ou “ninguém me avisou nada”. Recorro a um provérbio que já utilizei em um artigo anterior para ilustrar a importância do feedback : “Se uma pessoa disser que você é um cavalo, sorria. Se duas pessoas disserem que você é um cavalo, pense a respeito. Se três pessoas disserem que você é um cavalo, então compre uma sela”.

É preciso reconhecer que tipo de reação é a mais indicada para as diversas situações do dia a dia do trabalho, saber controlar os impulsos, ou seja, aprender a ter o famoso jogo de cintura para sobreviver dentro de um mercado competitivo.

Até que dá para conviver com alguém que ainda não domine vários idiomas, que ainda não domine totalmente a técnica necessária para exercer a sua função ou que ainda não seja uma pessoa bastante atualizada, mas que contribua positivamente para o bem-estar do grupo. Já o contrário é bastante difícil de tolerar.

E você? É intocável?


Osni Gomes
Consultoria e Treinamento Empresarial

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More