O Raio-X das Lanhouses Brasileiras

Estabelecimentos ainda são opção para acesso à Internet


Na recentemente pesquisa divulgada pelo Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), foi traçado o perfil das Lanhouses do Brasil. O levantamento inédito foi motivado porque uma parte significativa de internautas ainda usar Lanhouses. Segundo números do próprio comitê, em outra pesquisa, 39% dos entrevistados eram usuários da internet, porém somente 25% dos domicílios eram dotados de conexão.

"Uma parte muito significativa do acesso dos brasileiros à Internet acontece nas Lanhouses. Sem elas, o crescimento do número de internautas no Brasil teria sido bem menor. Portanto, os estabelecimentos são um importante instrumento para a inclusão digital", diz Alexandre Barbosa, gerente do CETIC.br.

Foram ouvidos 412 estabelecimentos em 120 municípios, e 80% declararam ser um negócio familiar, e em sua maioria absoluta (97%) declararam ter até três funcionários. Existe um equilíbrio entre a formalidade (49%) e informalidade (51%) dos estabelecimentos.

Os estabelecimentos que oferecem produtos e serviços complementares somaram 44% dos pesquisados. Comércio de informática, assistência técnica de computadores, papelaria e lanchonete são algumas das atividades oferecidas

Uma curiosidade é a diversidade de serviços oferecidos com valor adicionado, além do acesso à Internet. Dentre eles, destacam-se jogos e aplicativos de comunicação (Skype, MSN etc), serviços de cópia e impressão, cursos de informática e Internet, além de serviços de conveniência, como recarga de celular.

Uma parcela considerável, 46%, disponibiliza entre seis e dez computadores aos seus clientes. Outros 22% possuem entre um e cinco equipamentos, e apenas 32% das Lanhouses possuem dez ou mais computadores para acesso dos usuários.

Os dados sobre velocidade de conexão revelaram que as Lanhouses aproximam-se mais de um perfil de conexão domiciliar do que propriamente de um negócio empresarial: 23% das Lanhouses oferecem velocidades entre 256 Kbps e 1Mbps; 32%, entre 1 Mbps e 2 Mbps; 12%, entre 2 Mbps e 4 Mbps; e apenas 25% oferecem velocidades maiores de 4 Mbps.

A maioria das Lanhouses está em funcionamento há até dois anos, período crítico do ciclo de vida do negócio, e precisam de auxílio e incentivos para que sejam viáveis economicamente no médio e longo prazo. Pelos dados, 31% das Lanhouses pesquisadas funcionam há menos de um ano, enquanto outros 27% funcionam entre um e dois anos.


Fonte: Olhar digital

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More