Writestorming em Marketing


Por Rafael Mauricio Menshhein

Novas idéias são necessárias todos os dias ao redor do mundo, todas as empresas buscam algo inovador, original, prático e que atenda ao cliente da melhor maneira possível.

Um dos processos mais utilizados dentro das organizações para a geração de novas idéias é o brainstorming (traduzindo literalmente, tempestade cerebral), mas há pontos que acabam atrapalhando este modelo, uma vez que suas idéias sempre são expostas perante o grupo e um comentário negativo acaba gerando desconforto e estragando o processo.

Por sua vez o writestorming é um processo onde o falar é secundário, cada participante têm como objetivo escrever em pedaços de papel quais são as suas idéias, então os papéis são colocados juntos e todas as idéias pertencem ao grupo, evitando ou minimizando ao máximo a possibilidade de comentários inapropriados.

Logicamente há idéias que, hoje, são inviáveis, muitas vezes o que ontem foi ridicularizado, hoje é sucesso e percebe-se a falta de visão de muitas pessoas dentro da organização.

Nestes processos a liberdade é fundamental, nenhuma pessoa deve pensar com limites, por isso os estudos são importantes, buscar o máximo em informações auxilia e realizar pesquisas dá um primeiro passo muito mais firme.

A criação ou geração de idéias é fundamental dentro das organizações, nenhum delas deve ser deixada de lado, mas cada uma deve estar muito bem adequada ao seu tempo, desta maneira os estudos são importantes e trazem importantes dados para a organização criar seus produtos e serviços.

Dentro do writestorming (tempestade escrita), percebe-se que as pessoas colocam em prática o seu conhecimento e criatividade, talvez muito mais profundamente do que em uma reunião de brainstorming.

Para que o writestorming funcione plenamente com a equipe, são necessários requisitos como:

Confiança nas informações: as melhores idéias são aquelas que já têm um estudo mais adiantado, pesquisar é tão importante quanto gerar idéias inovadoras;

Ética: todas as pessoas podem ter as melhores idéias, mas o espaço dado é um problema, dentro das organizações todos influenciam o trabalho de quem está ao lado ou mesmo não conhece, mas ainda prevalecem os departamentos, onde muros invisíveis tornam a organização um grande quebra-cabeças que não pode ser montado;

Liberdade criativa: o foco organizacional pode ser uma referência para se criar um novo produto ou serviços, mas a criatividade em muitos momentos não é demonstrada ao cliente, podem ser melhorados processos produtivos, reduzidos custos, melhor aproveitamento de matéria-prima etc.

As melhores idéias não ficam mais em gavetas, a visão é fundamental para estudar mais profundamente aquele produto ou serviço, verificar sua viabilidade e descobrir quem será o cliente ideal.

Pensar é um exercício diário que deve ser levado a sério dentro das organizações, com muitos estudos e pesquisas realizadas pode-se ter uma base muito melhor do produto ou serviço imaginado, pois sempre deve haver alguém disposto a adquirir o que a empresa produz.

0 comentários:

Related Posts with Thumbnails

Envie para sua rede

Twitter Delicious Facebook Digg Stumbleupon Favorites More